Brasília-DF,
15/AGO/2018

Espetáculo S'imbora traz a história de Wilson Simonal aos palcos

No musical, Ícaro Silva protagoniza as controvérsias e os sucessos do músico

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:27/11/2015 07:01Atualização:27/11/2015 09:22

Ícaro Silva protagoniza o espetáculo e canta clássicos como 'País tropical' ( Leo Aversa/Divulgação.)
Ícaro Silva protagoniza o espetáculo e canta clássicos como 'País tropical'
 

Negro de origem humilde; intérprete cheio de suingue, que passeou por samba, bossa-nova, calipso e rock; um perfeito entertainer. Wilson Simonal dividiu com Roberto Carlos o patamar mais alto da música brasileira na década de 1960. Por outro lado, o cantor protagonizou histórias controversas.


Acusado de delator do serviço da ditadura, o astro do rádio e dos palcos foi condenado ao ostracismo até o fim da vida, em 2000. Cheio de mágoa, dizia: “Até torturadores e terroristas foram anistiados. Menos eu”.


Os altos e baixos da trajetória de Simonal são contados em S´imbora, musical escrito por Nelson Motta e Patrícia Andrade (os mesmos de Tim, Maia — Vale Tudo e de Elis — A musical), dirigido por Pedro Brício e protagonizado por Ícaro Silva.
O ator vem colecionando elogios pela performance, à frente de um grande elenco, no qual se destaca Marino Rocha, que dá vida ao polêmico Carlos Imperial, responsável pelo lançamento de Simonal.

Três perguntas para Ícaro Silva

Como foi o processo de criação do personagem?

Não quis levar para o palco uma cópia do Simonal, mas sim a leitura de um artista de múltiplas facetas, de um personagem riquíssimo da história da música popular brasileira.

Que elementos você utilizou para isso?
Fiz uma pesquisa aprofundada, que incluiu a audição de discos lançados por ele em diferentes fases da carreira; li a biografia, me ative a documentos históricos. Ouvi pessoas que conviveram com ele e também os filhos, Simoninha e Max de Castro. Outra fonte importante foi o documentário Ninguém sabe o duro que dei, de Cláudio Manoel.

Qual momento do musical você aponta como o de maior impacto?

Sem dúvida, é a interpretação de músicas que marcaram a carreira do Simonal, como Sá Marina, País tropical, Mamãe passou açúcar em mim e Meu limão meu, meu limoeiro.

SERVIÇO

 

S’imbora — O musical  
Espetáculo sobre a trajetória de Wilson Simonal, com Ícaro Silva e grande elenco, dirigido por Pedro Brício. Hoje, às 21h30, e amanhã, às 20h, no Auditório Máster do Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Ingressos: R$ 140 (front gold), R$ 100 (gold), R$ 90 (lateral), R$ 80 (Setor A), R$ 70 (Setor B), R$ 50 (Superior) e R$ 25 (superior popular). Valores referentes à meia-entrada. Os primeiros 300 assinantes do Correio terão 55% de desconto; os outros pagarão meia. Pontos de venda: Central de Ingressos (Piso G2) Brasília Shopping, sem taxa de conveniência; e Fnac, com taxa de conveniência. Nãorecomendado para menores de 12 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Waldo Pedrosa 30 de Novembro às 09:05

Saímos no meio. O som estava simplesmente HORRÍVEL. Não dava para saber qual era a música que estava tocando. Os diálogos desapareceram. Péssimo. Já havia prometido a mim mesmo que não veria mais show nessa PORCARIA de Centro de Convenções mas resolvi dar mais uma chance e me ferrei.

[Denunciar]

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES