Brasília-DF,
17/OUT/2018

Rodrigo Sant'Anna faz do palco um palanque de comédia

Humorista apresenta espetáculo com nove personagens autorais que se fazem de candidatos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:23/09/2016 07:00Atualização:23/09/2016 10:32
 (Juliana Coutinho/Divulgação)
 
O horário eleitoral gratuito começou em agosto. Junto dele, vêm também os comícios. Como não há eleições municipais em Brasília, as propagandas e eventos não são realizados por aqui. Mas sabe-se, de longa data, que muitos candidatos esbarram em um viés cômico, seja propositalmente, seja espontaneamente. De discursos bizarros a propostas escabrosas, muitos deles mais parecem oriundos de programas de humor. O humorista Rodrigo Sant’Anna enxergou nessas figuras um potencial cômico e, desde 2009, apresenta uma peça onde o palco vira palanque. Antes chamado Comício gargalhada, o espetáculo Segundo turno de risadas será apresentado domingo, no Teatro da Unip.

Personagens em destaque na tevê, a transsexual Valeria Vasquez, do programa Zorra total, e a ex-BBB Carol Paixão, que teve quadro no reality show global no ano passado, surgem entre os nove candidatos que pleiteiam pelo voto da plateia. Apesar de atuar sozinho em todas as esquetes, Sant’Anna contou com apoio dos amigos Mariana Rebelo e Conrado Helt na criação dos textos.

Três perguntas para Rodrigo Sant’anna

Quão difícil é encenar nove personagens de diferentes tons na mesma peça? 

Existe um certo poder de concentração. Pode parecer difícil para outras pessoas, mas, para mim, é uma brincadeira que me desafia, não consigo avaliar essa mudança rápida de papéis como uma dificuldade. É exatamente o tipo de trabalho que eu gosto de desempenhar. Adoro essa forma de humor, de me vestir, encarar outras personalidades.

Zombar das mazelas da política nacional é uma forma de se engajar? 

Meu espetáculo tem um teor político praticamente nulo. Levo para o lado surreal e fantasioso dessa situação. A temática engajada não está envolvida no discurso da peça. São personagens que jamais veríamos como candidatos. Um deles é um pênis, o que seria impossível de acontecer. Mas de certa forma, fazemos piada com a qualidade deles, porque quem liga a tevê e assiste aos debates e horário eleitoral vê cada coisa...

O que pode dizer sobre a releitura  de Os Trapalhões, programado para o ano que vem? 
 
Tudo isso são especulações que nem chegaram até mim. Não posso falar a respeito porque realmente não sei. De projeto futuro, por enquanto, o que tenho é a apresentação da peça no domingo (risos). De concreto, também gravaremos a terceira temporada de Os suburbanos, no Multishow, que estreia em novembro.

SERVIÇO
Segundo turno de risadas 
Domingo, às 20h, no Teatro da UNIP (SGAS Quadra 913, s/nº; 4101-1121 e 4101-1230). Ingressos a R$ 100 e R$ 50 (meia), à venda no site www.naoperco.com, nas lojas Cia Toy e no restaurante Belini (113 Sul). Não recomendado para menores de 14 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES