Brasília-DF,
23/AGO/2017

Festival Marco Zero reúne dançarinos em espaços públicos

Festival é inspirado no projeto 'Cidades que dançam', de Barcelona

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Isabella de Andrade - Especial para o Correio - Publicação:28/04/2017 06:03Atualização:27/04/2017 19:17

Monumentos servem como palco para espetáculos do festival 'Marco Zero'
 (Thiago Sabino/Divulgacao)
Monumentos servem como palco para espetáculos do festival 'Marco Zero'

O festival internacional de dança em paisagem urbanística Marco Zero chega para aproveitar a arquitetura ampla e os espaços abertos da capital. Na quarta edição, o projeto reúne bailarinos e apaixonados por dança em diversos espaços alternativos, como a Feira da Torre, a Feira dos Importados e  a Praça do Relógio.

 

Marcelle Lago é criadora do festival e conta que ele foi inspirado em um projeto chamado Cidades que dançam, de Barcelona. “É uma rede de festivais com o conceito de intervenções em paisagens urbanas”. Brasília se encaixa perfeitamente no projeto por seu grande horizonte, jogos de luz e sombra do pilotis e diversos cenários ideais para serem desafiados pelo corpo.

 

“A base do festival é a relação da dança com a cidade e com o transeunte. Quando o cidadão se depara com uma intervenção artística na rua ou em outro lugar público, ele passa a ter outro registro sobre aquele espaço e, claro, isso pode aproximá-lo mais daquele ambiente”, destaca.

 

Serviço

 

Marco zero - Festival internacional de dança em paisagem 

Até 30 de abril, em diferentes locais do Distrito Federal. As apresentações acontecem ao longo de todo o dia e a entrada é franca. Confira a programação completa no site do Correio. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES