Brasília-DF,
20/NOV/2017

Palco Giratório chega à 20ª edição com programação ampla e diversa

O festival trará quatro espetáculos à capital este final de semana

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Isabella de Andrade - Especial para o Correio - Publicação:07/07/2017 06:00
O potiguar Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare estará em cartaz com 'Abrazo' (Palco giratório/Divulgação)
O potiguar Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare estará em cartaz com 'Abrazo'


Um dos maiores festivais de teatro do país começa nesta semana e segue até o fim do mês, com 20 espetáculos e performances nos palcos e ruas do Distrito Federal. As companhias são do DF, Bahia, Rio Grande do Norte, Paraná, Minas Gerais, Ceará, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Rondônia, mostrando a diversidade da criação teatral no país. A ideia nesta edição do Palco Giratório é democratizar o acesso cultural, com apresentações espalhadas entre o Plano Piloto, Taguatinga, Ceilândia e Gama.

Hoje o teatro do Sesc Garagem recebe a Cia do Tijolo, de São Paulo, com o espetáculo Ledores no breu. A peça é inspirada no pensamento e na poética do pensador Paulo Freire, além das obras do poeta Zé da Luz e de Guimarães Rosa. Em foco, as relações entre o homem da leitura, das letras e o mundo ao seu redor.

O espetáculo Abrazo, da companhia Clowns de Shakespeare, do Rio Grande do Norte, será apresentado neste final de semana no Sesc Newon Rossi e leva ao palco a segunda parte de uma trilogia. A obra é voltada para o público infanto-juvenil e pode ser assistida por crianças e adultos de todas as idades. A história conta como vivem os personagens em um lugar onde abraçar não é permitido. Questões de afeto e liberdade ganham espaço na peça, feita sem o uso da palavra e com uma trilha sonora especialmente composta para cada cena.

Ainda neste final de semana, o Sesc Gama recebe o humor do grupo Parlapatões, de São Paulo. No espetáculo Os mequetrefe, quatro palhaços vivem a jornada de um longo e divertido dia, mostrando a lógica cotidiana de maneira desconstruída. A ideia é mostrar que existem outras maneiras de se viver a vida.

A Ponte JK também ganha ares de palco com Dilúvio MA, do grupo Ecopoética: Arte e sustentabilidade em intervenções urbanas. A intervenção mostra performers suspensos no interior de uma rede cheia de lixo, que balança durante cerca de 3 horas. A performance busca lembrar a importância daquilo que descartamos diariamente.

O curador do festival, Leonardo Braga, lembra que a atividade teatral dialoga com diferentes campos do fazer artístico e que é importante incentivar as relações de aprendizado dentro e fora dos palcos. “Falar de teatro é falar essencialmente de política, é assim que dialogamos com os novos públicos, quais são os novos questionamentos da sociedade, suas dores e delícias”, destaca.

Serviço
Festival Palco Giratório
Ledores no breu (SP) no Sesc Garagem (913 Sul), sexta-feira (7/7), às 20h. Não recomendado para menores de 14 anos.

Os mequetrefe
(SP), no Sesc Gama, sábado (8/7) e domingo (9/7), às 20h. Classificação livre.

Abrazo
(RN), no Sesc Newton Rossi, sábado (8/7) e domingo (9/7), às 20h. Classificação livre.

Dilúvio MA
(RS), na Ponte JK, sexta-feira (7/7), às 14h30. Classificação livre. Entrada franca para todos os espetáculos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES