Brasília-DF,
22/NOV/2017

Mostra 'Sobre o sangue' retrata minorias

Exposição traz discussão sobre homofobia, racismo, machismo, misoginia e transfobia

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:14/07/2017 06:01Atualização:13/07/2017 18:31
Exposição abrange diversas linguagens: de gravura digital e pintura a bordado
 (Arquivo Pessoal/Divulgação)
Exposição abrange diversas linguagens: de gravura digital e pintura a bordado

 
As violências e discriminações sofridas pelas minorias serviram de fonte para um grupo de 10 artistas criarem as obras de Sobre o sangue. Com curadoria de Arthur Gomes, a mostra reúne de gravura digital e pintura a bordado, que trazem reflexões sobre questões como homofobia, racismo, machismo, misoginia e transfobia.
 
“A curadoria parte do princípio de dar espaço e visibilidade a pessoas que não têm tanto respaldo na sociedade. São 10 artistas que representam minorias e que falam sobre o que sofrem”, avisa Arthur Gomes.
 
As obras foram feitas a partir de um processo colaborativo no qual a discussão foi parte essencial. No entanto, a curadoria fez questão de não separar as obras no projeto expográfico. “Porque não acreditamos em grupos”, explica Gomes. “As obras estão todas misturadas.” Segundo o curador, boa parte dos artistas escalados são mulheres e residentes fora do Plano, o que reforça a ideia de estar à margem do centro.

Serviço
Sobre o sangue
Exposição com obras de Antônio Obá, Bia Leite, Débora Passos, Henrique Mateus, José de Deus, La Conga Rosa, Laura Fraiz-Grijalba, Liana Falcão, LUVS e Gija Poncã. Curadoria: Arthur Gomes. Museu Correios (SCS – Setor Comercial Sul, Qd. 4, Bl A). Visitação até 10 de setembro, de terça a sexta, das 10h às 19h, e sábado, domingo e feriados, das 14h às 18h.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES