Brasília-DF,
14/DEZ/2018

Festival Cena Contemporânea leva diversidade ao palco

Projeto ocupa espaços abertos do DF com muito teatro

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Isabella de Andrade - Especial para o Correio - Publicação:25/08/2017 06:00Atualização:24/08/2017 18:19
O espanhol Barro rojo será apresentado neste fim de semana (Mateo Perez/Divulgacao)
O espanhol Barro rojo será apresentado neste fim de semana

O Cena Contemporânea ocupa os teatros e espaços abertos da cidade até 3 de setembro. Diferentes linguagens artísticas e apresentações que se espalham pelo Plano Piloto, Ceilândia, Gama, Taguatinga, Planaltina e Samambaia marcam o fim de semana. De sexta a domingo, a programação conta com três espetáculos internacionais, dois nacionais e quatro locais.

Entre os destaques está o espetáculo sul-africano Black off, que trabalha de maneira forte e com toques de ironia o tema do racismo estrutural. Em cena, a performance da intérprete se mistura ao punk rock e às projeções de vídeo. O espetáculo ativa reflexões e afetos sobre a nossa humanidade, com grande potência cênica e destaca a limitação da experiência social quando o preconceito existe.

Outro destaque é o espanhol Barro rojo, uma viagem histórica pela vida do protagonista e seu tio, que teria sido encarcerado em um campo de concentração por ser gay. A realidade difícil que determinados grupos viveram no passado ganha destaque e a ideia é que o público possa refletir sobre a liberdade e os direitos do presente.

O público pode conferir, ainda, a diferente experiência cênica criada em Inominável (DF), produção local de dramaturgia modificada a depender dos diálogos criados com o espectador. A companhia Teto e paz chega aos palcos do Cena para contar histórias reais de jovens que viveram em situação de rua e agora se apresentam ao público, transformando a dor em poesia.
 
 
Serviço
Cena Contemporânea
Sexta — Tsunami (DF), no Teatro Sesc Garagem (913 Sul), às 19h; Barro rojo (Espanha), no Teatro Sesc Gama Paulo Gracindo, às 20h; Black off (África do Sul), no teatro Sesc Ceilândia Newton Rossi, às 20h; Inominável (DF), no Parque Olhos D’água, às 20h30, 21h30 e 22h30; Mutações – Dança e Percussão (França), na Caixa Cultural, às 21h.

Sábado —  Simbad, o Navegante (SP), no Teatro Funarte Plínio Marcos, às 17h; Sementes – Quando o sonhadário germina (DF), no Teatro Lieta de Ló Planaltina, às 17h; Black off (África do Sul), no Teatro Sesc Gama Paulo Gracindo, às 20h; Barro rojo (Espanha), no Teatro Sesc Ceilândia Newton Rossi, à 20h; Teto e Paz (DF), na Caixa Cultural, às 21h.

Domingo —  Simbad – O navegante (SP), no Teatro Funarte Plínio Marcos, às 17h; Sementes – Quando o sonhadário germina (DF), no Espaço Imaginário Cultural (Samambaia); Maratona de Nova York (Colômbia), no Teatro Sesc Garagem, às 20h; Teto e paz (DF), na Caixa Cultural, às 20h; Barro Rojo (Espanha), no Teatro Sesc Taguatinga Paulo Autran, às 20h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES