Brasília-DF,
21/SET/2018

Peça com Marília Gabriela mistura romance e ciência

Dirigida por Ulysses Cruz, 'Constelações' é composta por 48 cenas curtas não-lineares

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:15/09/2017 06:00Atualização:15/09/2017 09:47
Sergio Mastropasqua e Marília Gabriela se apresentam sob direção de Ulysses Cruz (Caio Gallucci/Divulgação)
Sergio Mastropasqua e Marília Gabriela se apresentam sob direção de Ulysses Cruz
 
"O teatro existe para nos fazer repensar a nossa condição." Com essa máxima como um norte, a jornalista e atriz Marília Gabriela retorna aos palcos após dois anos de hiato. A volta se dá com Constelações, peça em que interpreta Marianne, cosmóloga especializada em física quântica. Em 48 cenas curtas e não-lineares, a personagem com a mente voltada a questões do espaço se relaciona com Roland (Sergio Mastropasqua), apicultor pouco entendido sobre ciência, com os pés fincados ao que vem da terra.
 
Os diálogos se dão em múltiplas camadas porque perpassam situações como a existência de universos paralelos e de multiversos. Algumas esquetes têm até cinco versões, mostrando o que aconteceria se as decisões e palavras de Marianne e Roland fossem diferentes de como se deram.  “Isso torna o trabalho um tesão”, admite Marília.
 
Como não há um enredo clássico com início, meio, fim e “moral da história”, a interpretação da plateia é influenciada pelas próprias vivências. Ao final, o elenco se reúne para conversar com os espectadores e trocar impressões. Questões como romance e dinamismo na era digital aparecem nesta adaptação do dramaturgo inglês Nick Payne dirigida por Ulysses Cruz.

Hobby e resistência 
Com mais de 40 anos de carreira e muito conhecida pelos programas de entrevistas, Marília Gabriela estuda teatro há 18 anos. Já fez cinco peças e participou de novelas, séries e minisséries. É da função como jornalista que extrai o mais importante dos pilares para o fazer cênico: saber ouvir. “Com as entrevistas aprendi a ouvir bem, com muita atenção, com apreço por qualquer entrevistado. Trouxe para o teatro essa capacidade. Ouvir a plateia, o diretor, o parceiro de cena...”, comenta.
Aos 69 anos, ela decidiu trabalhar por prazer e, também, fazer da arte uma forma de resistência. Isso porque Constelações não tem patrocínio público ou privado. É bancado apenas pela bilheteria. 

Serviço
Constelações
Teatro UNIP (913 Sul). Neste sábado (16/9), às 21h; e neste domingo (17/9), às 20h. Ingressos a R$ 120 (plateia inferior setores 1, 2 e 3), R$ 70 (ingresso social, para doadores de 1kg de alimento não perecível, plateia inferior), R$ 100 (inteira, plateia superior) e R$ 60 (ingresso social, para doadores de 1kg de alimento não perecível, plateia superior). Assinantes do Correio têm 55% de desconto na compra de uma inteira. Não recomendado para menores de 12 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES