Brasília-DF,
13/DEZ/2018

Peça de teatro apresenta histórias da prisão

'Liberdade assisitida', protagonizado por Marta Carvalho, mistura ficção e realidade com o debate sobre marginalização

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Isabella de Andrade - Especial para o Correio - Publicação:27/10/2017 06:00Atualização:26/10/2017 17:52
Liberdade assistida é um convite à reflexão ( Crédito: Thiago Sabino/Divulgacao)
Liberdade assistida é um convite à reflexão

 
Liberdade assistida se inspira em cartas, depoimentos e entrevistas de mulheres encarceradas ou que passaram pela prisão em diferentes lugares do país. O processo criativo mistura ficção e realidade a partir da vontade de estimular o debate sobre marginalização da integridade moral, física e psíquica das mulheres negras. O espetáculo é protagonizado por Marta Carvalho.
 
A peça é resultado de uma pesquisa feita pela atriz há cerca de 7 anos e a ideia é trabalhar o universo periférico trazendo forças e afetos peculiares de mulheres negras, até alcançar o imaginário e violências cotidianas.
 
“Por ser mulher, negra e periférica, vivo cotidianamente a opressão, o racismo e o machismo tão comuns em nossa sociedade. Meu corpo e minha voz de mulher negra dão volume a tantas outras que vivem princípios antagônicos como liberdade e prisão, vida e morte”, destaca a atriz.
 
Marta lembra que o espetáculo é um convite à sensibilização social e que busca acessar o íntimo da sociedade para proporcionar reflexão e mudanças nos caminhos vividos pela população negra do Brasil. 

 
Serviço 

Liberdade assistida
Espaço Cena (205 Norte). Nesta sexta (27/10) e sábado (28/10), às 21h, e domingo, às 20h. 
Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).  Não recomendado para menores de 16 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES