Brasília-DF,
22/JAN/2018

Paraúna, em Goiás, é boa opção para viajar

A 363km de Brasília, Paraúna une natureza exuberante a prática de esportes e ecoturismo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Lucas Santin* Publicação:12/01/2018 06:00Atualização:11/01/2018 17:52
Cachoeira da Ponte de Pedra, em Paraúna (Goiás Turismo/Divulgação. )
Cachoeira da Ponte de Pedra, em Paraúna
 
 
A cidade de paraúna, no sudeste de Goiás, é um ótimo destino para os que querem contato com a natureza. Com apenas 10.863 habitantes, o local fica a 363km de Brasília (cerca de 100km de Goiânia) e abriga, entre mistérios e misticismos, muitas belezas naturais. Entre os pontos mais visitados, estão as pedras do Cálice e da Tartaruga, além das cachoeiras do Cervo e do Desengano. O córrego Couro do Cervo também é um ponto importante da cidade.

A visita aos pontos pode envolver a prática de esportes e pesquisa científica. A Ponte de Pedra, por exemplo, é uma formação rochosa causada pela ação da água do rio de mesmo nome. Dessa interação entre água e rocha, formou-se uma gruta que desperta o interesse de quem visita. Ao mesmo tempo, as águas do rio podem proporcionar bons momentos de adrenalina para os amantes de aventura. Há também a chamada Muralha de Ferro, estrutura de cerca de 80km de extensão formada por pedras enfileiradas.

Os mistérios sobre a cidade e seus pontos turísticos estão nas lendas repassadas pelos moradores. Há quem acredite que Paraúna seja visitada por seres fantásticos e até de outro mundo. Existem também rumores de que parte das formações rochosas próximas à cidade tenham sido construídas por Incas ou Maias.

Paraúna oferece, além das belezas naturais, o prazer do ambiente interiorano. Ideal para quem deseja sair da rotina, explorar a natureza e, de quebra, ouvir e conhecer as lendas que permeiam a história da cidade.

Cartografia

 
A cidade foi tema de um livro publicado na década de 1980 pelo cartógrafo Alódio Tovar, que morou na região e estudou tanto as características físicas quanto as lendas da região. A face oculta da natureza — O enigma de Paraúna versa sobre as lendas do local e também traça um mapa dos pontos de visitação da cidade.

ONDE FICAR
Hotel Cristo Redentor 
(Av. Juscelino Kubitscheck, 2205-2307;  64 32018100). 
Diárias a partir de R$ 70, para pagamento em dinheiro e R$ 80, para pagamento em cartão, individual; ou R$ 140, para pagamento em dinheiro e R$ 160, para pagamento em cartão, o casal.  Apartamento com ar-condicionado e frigobar. Garagem e café da manhã inclusos.

Hotel Serras de Paraúna 
(Rodovia GO-050, Km 01, S/N, Centro; 64 3556-2721)
Diárias a partir de R$ 180 (casal). Apartamento com ar-condicionado, frigobar e internet.
Café da manhã incluso.
 
* Estagiário sob a supervisão 
de Vinicius Nader 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES