Brasília-DF,
22/JUL/2018

Peça 'Qualquer caminho serve' está em cartaz no CCBB

Em cartaz no Centro de Cultura Banco de Brasil, peça apresenta uma releitura do clássico de Lewis Carroll

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Guilherme Abarno* Publicação:23/02/2018 06:00Atualização:22/02/2018 19:03

No país das maravilhas de 'Qualquer caminho serve', a protagonista encontra a verdade nua e crua (Jean Marques/Divulgação)
No país das maravilhas de 'Qualquer caminho serve', a protagonista encontra a verdade nua e crua

 

Inspirada nos livros Alice no país das maravilhas e Alice através do espelho, de Lewis Carroll, a peça Qualquer caminho serve, do grupo 1/quarto, é uma adaptação dos contos para a realidade atual. 

 

“A peça é uma releitura das duas obras para o universo de Alissa, personagem da releitura de Alice no país das maravilhas que encontra no moto clube do qual é presidente o lugar de discussão e igualdade, de ser o que ela realmente é”, conta Amanda Greco, que interpreta a personagem Alissa e dirige o drama.

 

O roteiro tem dois momentos. O primeiro é apresentado no moto clube onde a personagem Alissa é a presidente. A partir do momento em que ela sofre uma queda de moto, a personagem é transportada para um mundo completamente surreal, chamado de submundo, o segundo momento.

 

“O submundo seria a maravilha, lá ela encontra realmente as verdades que tenta esconder, as mentiras que conta para todo mundo. O que ela não quer ver no espelho, ali é a verdade nua e crua”, destaca a idealizadora do espetáculo.

 

A apresentação mistura música, cinema e teatro. “Cada um dos atores gosta de uma estética mais profunda —  um gosta mais de teatro, outro gosta mais de cinema e outro gosta muito mais de música. Temos três universos pelos quais os três são apaixonados de formas diferentes — porque não juntar tudo?”, relata Amanda.

 

Em Qualquer caminho serve,  os atores contaram com as participações de Elias Guerra, responsável por gravação, produção e direção de cinema, e da banda Eufohria, responsável pela direção musical.

 

*Estagiário sob a supervisão de Vinicius Nader

 

 

Serviço

Qualquer caminho serve

Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil (SCES tc 2).

De sexta (23/2) a domingo (25/2), às 20h. Ingressos a R$ 20 (inteira) e  R$ 10 (meia). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3108-7600.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES