Brasília-DF,
19/SET/2018

Sob tradição milenar, Sérgio Rizo apresenta a exposição 'Cadernos de desenho'

Estudos do artista, em exposição na Caixa, vão de corpo humano à religião

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:30/03/2018 06:00
A passagem bíblica dos anjos caídos ganha representação nos esboços de Sérgio Rizo (Daniel Madsen/Divulgacao)
A passagem bíblica dos anjos caídos ganha representação nos esboços de Sérgio Rizo


O estudo da anatomia humana é fundamental para Sérgio Rizo e é um pouco essa noção que guia Cadernos de desenho. Com curadoria de Oto Reifschneider, a mostra consiste em cadernos com esboços e croquis nos quais o artista e professor da UnB vem trabalhando.
 
Uma parte da exposição é consagrada aos estudos de anatomia que sempre guiaram a produção de Rizo. “Eles são fundamentais para quem mexe com a expressão do corpo, não como fim em si mesmo, mas como meio”, explica.
 
Essas peças funcionam como base para a pintura e os desenhos e vêm de uma tradição milenar na história da arte. De Leonardo da Vinci ao quadrinista Milo Manara, o artista bebe nas mais variadas fontes.
 
A segunda parte está inserida no projeto Cidade dos anjos, no qual Rizo revisita o tema bíblico dos anjos caídos a partir da perspectiva do gnosticismo. Há uma narrativa mental nos desenhos, mas isso não quer dizer que eles sejam ilustrações para uma história com início, meio e fim.
 
Nesta série, que na exposição é apresentada como um estudo, portanto um esboço, Rizo quer falar de textos apócrifos, de anjos caídos, de materialidade e de maneiras de encarar a existência. O gnosticismo, ele lembra, era constituído por uma série de seitas que estavam na origem da formação do cristianismo, mas acabaram expurgadas pela igreja.
 
“São livros que conjugam o mesmo desprezo pelo corpo”, avisa o artista. “Para os gnósticos, o simples fato de existirmos e termos este corpo já é o inferno. Então bolei uma cidade na qual os anjos caídos se lembram, aos poucos, que um dia foram anjos.” Na narrativa imaginada pelo artista, os anjos habitam um universo celeste e precisam se lembrar de sua origem para poderem voltar a habitar o templo. 

Serviço 

 
Sergio Rizo — Cadernos de Desenho
Visitação até 20 de maio. Galerias Piccola I e II, da Caixa Cultural (SBS Q. 4 lt 3/4). De terça a domingo, das 9h às 21h. Entrada franca

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES