Brasília-DF,
22/JUL/2018

Obras de artistas locais, nacionais e internacionais estão expostas na CAL

As galerias da Casa da América Latina recebem cinco exposições simultaneamente com obras de artistas nacionais e internacionais

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:13/04/2018 06:00

Obra de Camila Soato está em exibição na CAL (Ana Avelar/Divulgacao)
Obra de Camila Soato está em exibição na CAL

Cinco exposições ocupam as galerias da Casa da América Latina (CAL) até 22 de maio. As mostras foram selecionadas a partir de uma convocatória realizada em 2016 e reúne artistas de Brasília, do Brasil e do exterior. Com curadoria de Marcella Imparato, Osmosis — Fase 4 reúne os costa-riquenhos Carolina Parra, Rafael Chamorro e Xavier Villafranca Fernandez, criadores de obra que reflete sobre questões sociais e ambientais.

 

A galeria de Bolso, uma vitrine exposta ao público que passa em frente à galeria, ficou reservada para trabalho de Camila Soato. Virilha suada tem curadoria de Ana Avelar e é fruto de preocupações que vão de questões de gênero a desigualdades sociais. A artista de Brasília é um dos destaques da 11ª Bienal do Mercosul, em cartaz em Porto Alegre, e também vai participar de uma residência na CAL. 

 

Até o próximo mês e graças a uma parceria com a Alfinete Galeria, o público poderá acompanhar o trabalho de Camila no ateliê montado no espaço. “É uma artista que está com muita visibilidade e tem uma obra muito potente. Os temas de gênero estão muito em questão no trabalho dela, mas também há questões sociais. Ela fala muito sobre o trânsito das pessoas entre as satélites e o entorno, as diferenças sociais entre as cidades”, conta Ana.

 

Em Natureza humana: infértil visível, Isabela Couto propõe ao público pensar um pouco sobre as relações entre a civilização e a natureza. O trabalho é uma intervenção na galeria: a artista quebrou uma parede e usou restos de construção para fazer a obra. “A mostra dela é feita de ruínas da construção do nosso próprio prédio, que ela obviamente falseia, mas que parecem reais, e da presença de plantas cuidadas dentro de vasos fechados. Ao mesmo tempo, em contraposição. Deve ser a mostra mais poética que a gente vai apresentar”, explica Ana.

 

A CAL recebe ainda Gaúcho: cartografias entre (s) fronteiras, de Tereza Lenzi e Jesús Pérez Garcia, e Ocupatória, que reúne obras de 13 artistas em projeto idealizado por Igor Krieger, Laura Gonzalez, Vitor Tales Ferreira e Caio Schwantes.

 

Serviço

Exposições na Casa da Cultura da América Latina (CAL)

Visitação até 22 de maio, de segunda a sábado, das 12h às 20h, na Casa da Cultura da América Latina da UnB (SCS Qd 4, Edf. Anápolis)

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES