Brasília-DF,
18/DEZ/2018

Chico Buarque apresenta em Brasília a turnê 'Caravanas '

Cantor traz faixas do atual álbum além de clássicos de mais de 50 anos de carreira

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:31/08/2018 06:06Atualização:30/08/2018 17:58
Chico Buarque incluiu 'Gota d'Água' e 'Sabiá' no roteiro de 'Caravanas' (Minervino Junior/CB/D.A Press)
Chico Buarque incluiu 'Gota d'Água' e 'Sabiá' no roteiro de 'Caravanas'
 
Caravanas, o celebrado show de Chico Buarque, desde a estreia no final de 2017, em Belo Horizonte, vem sendo assistido por expressivas plateias. Já visto no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Curitiba e Porto Alegre — com passagem por Portugal — chegou a Brasília onde nesta sexta-feira, às 21h, cumpre a segunda apresentação.
 
Embora o espetáculo tenha como referência principal o álbum homônimo, no roteiro são focalizados momentos marcantes da trajetória de um dos mais importantes compositores brasileiros. Minha embaixada chegou, do baiano Assis Valente, que abre e fecha o show, é a única música sem a assinatura de Chico. Daí em diante, para deleite da plateia, há uma sucessão de clássicos da obra do  carioca —  nos quais o lirismo e a preocupação social são marcas registradas.
 
O repertório traz Mambembe, Partido alto, A volta do malandro, Todo sentimento e Derradeira estação, há ainda Gota d’água e Sabiá, que nunca foram interpretadas pelo cantor em show, além de Geni e o Zepelin e Futuros amantes, incluídas no bis. Lado a lado com essas canções estão As caravanas, Tua cantiga, Blues pra Bia, Desaforo e Massarandupió, destaques no novo trabalho de Chico Buarque.
 
Chico tem a companhia da banda formada por Luis Cláudio Ramos (violão, guitarra e arranjos), João Rebouças (piano), Bia Paes Leme (teclado e vocal), Chico Batera (percussão), Jurim Moreira (bateria), Jorge Helder (baixo), Marcelo Bernardes (sopros). Para a construção de Caravanas, muito contribui também a beleza plástica do cenário criado pelo saudoso Hélio Eichbauer e a luz de Maneco Quinderé.

“Tenho um grande prazer de integrar a banda de Chico Buarque desde 1993. Neste show me sinto honrado por ter no repertório Casualmente, canção composta em parceria com ele”, Jorge Helder, baixista que iniciou a carreira em Brasília.

Serviço
Caravanas
Sexta-feira, às 21h, no auditório master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Ingressos: R$ 490 (inteira) e R$ 245 (meia), poltrona prêmio; R$ 450 (inteira) e R$ 225 (meia), poltrona VIP; R$ 380 (inteira) e R$ 190 (meia), poltrona superior; R$ 320 e R$ 160 (poltrona superior/visão parcial). Pontos de venda: Fnac (ParkShopping) e ingressorapido.com.br. Classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES