Brasília-DF,
16/FEV/2019

Clubes de leitura para idosos apostam na expressão de sentimentos

Com 25 integrantes, as reuniões em clube de leitura do Lago Norte, já ocorrem há sete anos, sempre na primeira segunda-feira do mês

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ronayre Nunes* Publicação:16/11/2018 06:00Atualização:16/11/2018 10:14
Clube de leitura de Lucília Garcez (Arquivo Pessoal)
Clube de leitura de Lucília Garcez


“O declínio da literatura indica apenas uma coisa, o declínio de uma nação”. A frase dita por Goethe pouco antes de morrer data de quase 200 anos atrás, mas dita um parâmetro inquestionável: a importância da leitura. E o ato da leitura, por mais solitário que seja, não precisa se restringir a um único indivíduo, pelo contrário.

Idosos se reúnem em vários clubes de leitura, que constituem importante nicho desta vertente coletividade literária. “Quando a gente lê alguma coisa e gosta dessa leitura, a gente tem muita vontade de debater, de trocar ideia, e as reuniões do clube são interessantes, porque trazem muitas interpretações e isso enriquece a nossa visão. A pessoa que lê quer compartilhar, e o clube exerce essa função”, explica a aposentada Lucília Garcez, atual presidente de um clube de leitura no Lago Norte.

Com 25 integrantes, as reuniões já ocorrem há sete anos, sempre na primeira segunda-feira do mês. Quase 100 livros já foram lidos —  entre literatura brasileira e estrangeira, especialmente romances. Lucília tem 68 anos e explica que a média de idade dos participantes varia: “Alguns são mais novos, com uns 50, outros mais velhos, mas acho que em geral essa é a idade da maioria. São professores, engenheiros, enfim, uma variedade de profissionais que querem expandir a experiência da leitura”.

Um dos membros do clube é o poeta Nicolas Behr. Aos 60 anos, Behr não gosta do termo “terceira idade”, mas garante que o clube é uma experiência coletiva de leitura positiva: “O mais interessante é que cada livro lido acaba virando outro livro durante as discussões, cada opinião é um livro diferente, é muito bom compartilhar a opinião. A leitura é muito solitária, mas existe a necessidade de reverberar. Essa parte do clube da leitura é o contato que é transformado em coletivo”.

Behr completa sobre o que cada pessoa poderia ganhar ao começar, ou participar de um grupo de leitura. “Pode ser jovem, pode ser adulto, tudo vai valer. Ninguém deve esperar a terceira idade para ler, e só juntar a galera e ler. É muito fácil, basta eleger o livro e se reunir para debater em qualquer lugar e pronto. Não tem nada negativo, é tudo bom, não existe uma coisa de ler muito, só acrescenta. Quando você lê um livro, você incorpora a experiência, você lê um livro e sai outra pessoa”, conclui.
 
Confira o passo a passo para a montagem do seu grupo de leitura, de acordo com Lucília:
 
"O Clube de Leitura é formado por um grupo de pessoas que amam a leitura e se reúnem, geralmente uma vez por mês, para comentar um mesmo livro lido por todos. É uma ótima oportunidade de conviver e de compartilhar emoções e interpretações proporcionadas pela leitura. O primeiro passo é convidar amigos que tenham interesse em leitura.
Na primeira reunião, combinem o funcionamento do Clube: uma vez por mês, sempre em que dia da semana e do mês, cada vez na casa de um dos componentes do grupo ou sempre em um mesmo bar, café/livraria, restaurante, confeitaria, clube ou na biblioteca da escola, por exemplo. Se a reunião for acontecer na casa dos participantes, o dono da casa pode oferecer um pequeno lanche.
 
Elejam um coordenador. Ele anota os nomes, endereços, e-mails e cria um grupo virtual para encaminhar mensagens confirmando reuniões, preços dos livros, links sobre o livro que está sendo lido, etc. Escolham por votação simples qual será o livro a ser lido no mês seguinte. A aquisição dos livros pode ser realizada pelo Coordenador ou, individualmente, por cada um dos participantes. É fundamental que cada integrante do clube de leitura tenha o seu exemplar, seja ele um livro físico ou uma versão em e-book. Durante a reunião, decide-se o livro a ser adquirido para o mês seguinte, decide-se o lugar da próxima reunião e assina-se uma lista de presença. O coordenador passa a palavra a quem se inscrever para comentar o livro lido, e a conversa se desenvolve naturalmente.
 
Pode-se, eventualmente, convidar um especialista para fazer uma apresentação e coordenar os debates".
 
*Estagiário sob supervisão de Vinicius Nader 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES