Brasília-DF,
21/MAI/2019

Aposentado José Lybio demonstra destreza no projeto Palco Aberto

O arquiteto aposentado, de 85 anos, é cantor e violonista

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Robson G. Rodrigues* Publicação:30/11/2018 06:00Atualização:29/11/2018 18:29
Arquiteto aposentado José Lybio  (Marizan Fontinele/Divulgacao.)
Arquiteto aposentado José Lybio

“Toco gaita há uns 70 anos e até hoje não aprendi”, brinca Esmeraldo Neri, 85 anos. Ele é uma das pessoas que passaram a frequentar o lugar na terceira idade e que ali se redescobriram.
 
Mensalmente, o Teatro Sesc Silvio Barbato lota as 180 poltronas disponíveis com apresentações do Palco Aberto, projeto que possibilita aos candidatos participar da banda.

José Lybio frequentava as apresentações do palco como público até ser convidado a se apresentar. O arquiteto aposentado, aos 67 anos, revelou, então, o talento para o palco como cantor e violonista. “Gosto de bossa nova desde menino. Comecei no piano aos 5 anos, depois passei para o violão. Sempre toquei com amigos. Agora faço isso mais profissionalmente”, conta.

Lybio elogia o trabalho dos instrumentistas que acompanham os calouros. Durante a semana que antecede a apresentação, os participantes se reúnem com os instrumentistas para ensaiar. “O projeto abre as portas para pessoas mais tímidas, possibilitando tocar num palco com profissionais de calibre”, elogia.

“Me traz motivação o fato de eu me preparar para apresentar. Exercito minha memória musical,  interajo com os amigos. Sou o mais idoso entre eles”, conta Esmeraldo Nery, o gaitista de memória afiada que não titubeia em relembrar da primeira canção soprada no instrumento: Serenô, composição de Antônio Almeida.

*Estagiário sob a supervisão de Vinicius Nader

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES