Brasília-DF,
14/NOV/2019

A rainha do baile dos anos 1960 nos tempos modernos

Espetáculo teatral traz enredo baseado nos anos 1960, com direito a músicas e figurinos da época

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Tarcila Rezende - Especial para o Correio Publicação:01/02/2019 06:04Atualização:31/01/2019 17:30
Músicas como Estúpido cupido estão na trilha sonora de A rainha do baile (Arquivo Pessoal/Divulgação)
Músicas como Estúpido cupido estão na trilha sonora de A rainha do baile


A época de rebeldia, mudanças, e muito rock'n'roll chegou à capital. Os anos 1960 são o personagem principal de A rainha do baile. Neste fim de semana, os brasilienses poderão relembrar a efervescência de uma das décadas mais marcantes do século 20.

A trama de A Rainha do baile gira em torno de um grupo de amigos no dia mais importante do colegial: o baile de formatura. "A gente tentou priorizar os bailes, os concursos de beleza e os desfiles, que era o primeiro passo para que as garotas da época se sentirem famosas no bairro", explica um dos diretores da peça, Oliver Oliveira.

Oliver conta que A Rainha do baile surgiu após uma pesquisa sobre o tema e referência artística dos anos 1960. 

"Eu costumo dizer que foi quando a gente começou a se libertar. Ainda mais as mulheres, que começaram a ter uma autonomia maior", opina Oliver. Segundo ele, a peça também retrata o amor que começava a brotar nos corações dos jovens.

"Ao mesmo tempo em que ainda tinha aquela coisa do 'eu sou bonitinha e sonho pelo amor verdadeiro', também tem a questão da independência das mulheres que não queriam ter um namorado, ou não tinha um casamento arranjado", contextualiza o diretor.

E para compor a sonoridade do espetáculo, Oliver garante que a música dos anos 1960 é um dos fortes da peça. "Eu acho que foi uma época muito rica musicalmente. A curiosidade sobre as letras também gira em torno das pessoas. As faixas que se encaixam dentro da peça são pegajosas, e o público se diverte", comenta Oliver. Estúpido cupido, Biquíni de bolinha amarelinha e É proibido fumar são algumas das canções que compõem a trilha sonora da peça.

Serviço
A Rainha do baile
Teatro do Brasília Shopping. Sábado (2/2), às 20h, e domingo (3/2), às 19h. Ingressos a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Não recomendado para menores de 14 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES