Brasília-DF,
25/ABR/2019

Reflexões sobre a natureza em nova exposição no Museu Nacional

Calcado no conceito de bioarte, Armarinhos Teixeira apresenta 12 esculturas na mostra 'Colônia'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:08/02/2019 06:03
Em Colônia, materiais como goma e algodão dão suporte às artes plásticas
 (Homero Carrasco/Divulgação)
Em Colônia, materiais como goma e algodão dão suporte às artes plásticas


O encontro entre a arte e a natureza é o início de Colônia, exposição de 12 esculturas de Armarinhos Teixeira, em cartaz no Museu Nacional da República. Com o discurso assentado na bioarte, o artista reúne materiais industriais para falar de floras, faunas e biomas. 

"Meu trabalho parte de um discurso de bioarte. E bioarte é tudo aquilo que você tira de características da natureza", avisa.

No Museu Nacional, Armarinhos reproduz elementos da natureza com materiais tipicamente produzidos pela grande indústria. Eventualmente, utiliza até insumos de disponibilidade restrita. "Utilizo materiais brutos da indústria para fragilizá-los no encontro com a bioarte", explica.

Assim, surgem no espaço expositivo uma toca construída com 820 quilos de algodão, um formigueiro de poliéster e uma colmeia em algodão e goma platinada. "Meu trabalho é uma miragem contemporânea dos elementos que estão na natureza", avisa o artista.

Serviço
Colônia
Exposição de Armarinhos Teixeira. Curadoria: Marcus Lontra. Museu Nacional da República. Visitação até 10 de março, de terça a domingo, das 9h às 18h30.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES