Brasília-DF,
14/NOV/2019

Espetáculo 'OperATA' entra em cartaz no Espaço Cultural Renato Russo

Com direção de Hugo Rodas, OperATA vai do sertão ao urbano para falar de amor

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:15/02/2019 06:03Atualização:14/02/2019 17:54
Espetáculo OperATA tem dois atos: um musical e um ligado ao experimentalismo (Sartoryi/Divulgação)
Espetáculo OperATA tem dois atos: um musical e um ligado ao experimentalismo
 
Os dois atos de OperATA nada mais são que duas peças cuja sequência revela ao espectador como é possível transformar o mesmo espaço cênico e dois ambientes diferentes com recursos simples como som e luz. O diretor Hugo Rodas teve a ideia em 2016, quando levou sua trupe da Agrupação Teatral Amacaca para apresentar parte do repertório no Teatro Oficina, em São Paulo. Desde então, decidiu manter o formato de OperATA, que reúne as peças Punaré & Baraúna e Ensaio geral e faz parte do festival Brasília é um espetáculo.

Inspirado no romance Cansaço, a longa estação, de Luiz Bernardo Pericas, o primeiro ato conta a história de um triângulo amoroso no sertão do imaginário brasileiro. Concebido na forma de um musical, o espetáculo tem 11 músicas tocadas e cantadas pelos 14 atores em cena. “As músicas contam a história, então tem que ficar atento às letras”, avisa a atriz Camila Guerra.

No segundo ato, o cenário vira um ambiente urbano para falar de uma trupe em processo de ensaio. “E aí, Amacaca, que é o grupo, conta uma história de amor, mas não de amor convencional. Cada um tem o seu monólogo, e o elenco faz um coro de pano de fundo”, aponta Camila. Segundo a atriz, a dinâmica do espetáculo se assemelha muito à maneira como Hugo Rodas trabalhava nos anos 1970 com o grupo Pitú. “Cada ator escolhia um texto, e Hugo fazia a união plástica de tudo”, conta a atriz.

Serviço
OperATA

Direção: Hugo Rodas. Com a Agrupação Teatral Amacaca. Espaço Cultural Renato Russo. Sexta, às 20h, e sábado e domingo, às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Não recomendado para menores de  16 anos.

Outros espetáculos do festival

Até que o amor nos separe - Sexta, sábado e domingo, às 20h, no Teatro Goldoni (208/209 Sul). Ingressos a R$ 40 (inteira). Não recomendado para menores de 14 anos.

Cárcere privado (ou Sartre é quem tinha razão) - Sexta e sábado, às 20h, no Espaço Cultural H2O (Q. 101 conj. 12, Recanto das Emas). Ingressos: R$ 20 (inteira). Não recomendado para menores de 12 anos.

Lavanderia bailarina - Segunda, às 20h, no Teatro Goldoni (208/209 Sul). Ingressos: R$ 30 (inteira). Não recomendado para menores de 14 anos.

OvO - Sábado, às 20h e domingo, às 19h, no Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul). Ingressos: R$ 40 (inteira). Classificação indicativa livre.

Trago seco - Hoje, às 19h, no Teatro Dulcina (Conic). Ingressos: R$ 20 (inteira). Não recomendado para menores de 16 anos.

Matéi em cena – Pedaços de um espelho quebrado - Sábado, às 20h30, no Teatro Dulcina (Conic). Ingressos: R$ 40 (inteira). Classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES