Brasília-DF,
15/NOV/2019

Mulheres brilham em espetáculos teatrais deste fim de semana

Confira esses e outros eventos em Brasília para não ficar parado em casa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Tarcila Rezende - Especial para o Correio Publicação:22/03/2019 06:00Atualização:22/03/2019 08:17
O espetáculo, na época de estreia, ganhou destaque no principal jornal do México, El Universal (Renato Mangolin/Divulgação)
O espetáculo, na época de estreia, ganhou destaque no principal jornal do México, El Universal
 

Para sempre Frida

 

Peça busca fugir dos estereótipos desse ícone feminino para entender quem foi essa mulher

A montagem do espetáculo Frida Kahlo — A deusa tehuana desconstrói o mito para falar da mulher. Com direção de Luiz Antonio Rocha, atuação de Rose Germano e texto escrito pela dupla, o monólogo, que estreou em 2014 com sucesso de público e crítica, finalmente chega a Brasília para duas únicas apresentações neste fim de semana, no teatro Plínio Marcos, na Funarte.

O espetáculo, que na época de estreia ganhou a capa do principal jornal do México, o El Universal, é livremente inspirada no diário e na obra da artista que ultrapassou a popularidade adquirida com seu trabalho. Quem foi Frida Kahlo longe dos holofotes, na vida particular, sem estereótipos são as premissas que permearam a montagem da peça.

O diretor Luiz Antonio Rocha conta que todo o processo do monólogo partiu do corpo da Frida e passou um mês tentando descobrir como seria o corpo de alguém que fez mais de 30 cirurgias, que tinha dores e tomava morfina para sentir alívio. “Ela era uma mulher que certamente tinha dificuldade em caminhar, mas, nas nossas pesquisas, vimos que as atrizes não costumam levar em conta esse aspecto na hora de caracterizá-la nos espetáculos”, explica.

“A gente foi por outro lado. Fugimos do corpo cotidiano e  trabalhamos suas limitações e, a partir daí, fomos descobrindo a história que aquele corpo tinha para contar”, explica Luiz Antonio, que conta que queria retratar uma Frida mais humanizada. “Queria justamente algo que não estivesse nos registros oficiais da história, que mergulhasse no sentimento mais profundo de uma mulher que queria ser mãe e não conseguiu, que era frágil e, ao mesmo tempo, forte e determinada.”, completou.

Serviço

Frida Kahlo – A deusa tehuana

Teatro Plínio Marcos: Eixo Monumental – Setor de Divulgação Cultural. Sábado (23/3), às 19h30 e domingo, às 19h. Ingressos a R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Não recomendado para menores de 18 anos

 
O mês será marcado por peças e performances para o empoderamento feminino (Thais Mallon/Divulgação)
O mês será marcado por peças e performances para o empoderamento feminino
 

Um festival só delas


Até 24 de março, as atrizes Anna Marques, Catarina Accioly e Larissa Mauro comandam o 1° Festival Frente Feminina de Teatro (FFF), para dar protagonismo às artistas nas produções teatrais do DF. A ideia é ter uma programação liderada e protagonizada por mulheres de Brasília, e foi pensada justamente para propagar o empoderamento feminino. “É um movimento pensado para a cidade e para as mulheres artistas, com o intuito de enriquecer a cena cultural da capital”, afirma a atriz Anna Marques.

Anna acredita que o Festival tem a capacidade de inspirar outras mulheres a atuarem em posições de liderança só de o FFF estar acontecendo. “É um evento grande liderado só por mulheres, é para mostrar a todos que, juntas, podemos fazer um evento gigante, mesmo sem ter um centavo, só com uma vaquinha e parcerias”, afirma Anna.

A programação é formada por seis espetáculos de diferentes linguagens, um concurso de esquetes, batalha de danças urbanas, roda de conversa sobre a produção cênica local. Outro marco do festival é o workshop do grupo Laboratório Transdisciplinar de Cenografia (LTC), coordenado pela Dra. Sonia Paiva. A aula é gratuita e começa a partir das 13h, no Espaço Renato Russo, no sábado. Para participar, é preciso enviar a solicitação para o e-mail ltcunb@gmail.com. O curso oferece 12 vagas.

O destaque na programação do Sesc Garagem é a apresentação do espetáculo Cabaré da Nega, com direção de Ana Luiza Bellacosta, nesta sexta-feira (22/3), às 20h, e a batalha de danças urbanas, às 21h. Sábado, a atração fica por conta da Performance Manifesto Trav(ECO) — Ciborgue, de concepção, atuação e direção de Maria Léo Araruna, às 19h30. A peça da diretora Marcia Regina, Isso também passará antes que eu morra, também entra na agenda do dia, às 20h. No domingo, a dica é a peça infantil João, Joãozinho, Joãozito, de Ana Flavia Garcia, às 11h. (TR)

Serviço
1° Festival Frente Feminina
Teatro Sesc Garagem e Espaço Cultural Renato Russo (Asa Sul). Sexta, sábado e domingo, a partir das 11h. Ingressos a R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada). Classificação indicativa livre. 


Música


Parceria feminina
As artistas Márcia Tauil e Melissa Mundim se preparam para o lançamento do primeiro álbum da parceria, o disco Melhor agora, um trabalho que transborda poesia e harmoniza a elegância das melodias de Márcia, influenciadas tanto pela MPB quanto pela música brasileira de raiz, com a força do verbo de alma feminina de Melissa. O trabalho será lançado nesta sexta, às 20h, na Sala Thomas Jefferson (Asa Sul). Classificação indicativa livre.

Homenagem à MPB 
Sábado, o cantor Nilson Lima trará um show cheio de emoção ao interpretar as canções do grande musicista nacional Gonzaguinha. Com músicas escolhidas com a alma, Nilson se apresenta no Feitiço Mineiro, às 22h. O evento não é recomendado para menores de 18 anos e conta com o couvert de R$ 25.

Sábado de samba 
Quem gosta de boa música e dançar tem a oportunidade perfeita para aproveitar o sábado na Feira de Artesanato da Torre de TV, com a roda de samba Pode Chegar, a partir das 16h, com palinhas de músicos convidados e um repertório que valoriza o samba de raiz. A partir das 21h, entra em cena o Bossa e poesia com a participação das poetisas Elisa Carneiro e Amélia Cristina. A dupla fará uma ode a Brasília no ritmo de samba ao som do violão. O evento é gratuito e tem classificação indicativa livre.

Os reis do charme 
Ainda na Feira da Torre, no domingo, a partir das 14 horas, o Baile Charme é Bom D+ recebe a edição Esquenta de carnaval, com os DJs Kazuza, Lu, Taty, Petrônio e Billa. Os dançarinos de charme impressionarão o público frequentador pela sincronia e pelo visual, interpretando sucessos do R&B e da black music brasileira. A classificação indicativa é livre, e o evento, gratuito.

Festa

O melhor da música latina 
A Pá la Rumba produções preparou uma edição especial para o mês de março. Nesta sexta, no Mormaii Surf Bar, o Dj Dandy toca o melhor do reggaeton, salsa, bachata, merengue, pop latino e cumbia. Já o DJ Afrika coloca todo mundo para dançar na pista com zouk, funk e afrohouse. E a companhia de dança Melquiade Hernandez aproveita para realizar um aulão.

Moda

Fashion representativo 
O JK Shopping será palco pela terceira vez do maior evento de moda afrodescendente da cidade, sábado, a partir das 17h30. O desfile Beleza negra quer difundir a cultura afro e a inserção e valorização do negro em diversos ambientes do mercado fashion. Além disso, a iniciativa promove a conscientização sobre os padrões sociais de beleza, moda e comportamento. Com entrada franca, o evento conta com  classificação indicativa livre.

Arte


A expressão de Ceilândia
No mês do aniversário de Ceilândia, a exposição Ceilom(bra) conta a história e os movimentos artísticos-culturais da cidade mais populosa do DF. A mostra reúne trabalhos de artistas pioneiros e contemporâneos locais para reinaugurar, nesta sexta, na Praça do Cidadão (Ceilândia Norte), a Galeria Risofloras, uma das poucas galerias de arte da região. A exposição estará aberta para visitação, das 14h às 17h, até 19 de abril, com entrada franca. A classificação indicativa é livre

Lazer

Uma diversão moderninha
Não perca a chance de conhecer o Park Virtual, um circuito de atrações sensoriais de realidade virtual gratuito que está montado na Praça Central do ParkShopping. Com sete diferentes tecnologias, o evento oferecerá aos visitantes um conjunto de experiências de arte, game, vídeos, arquitetura, treinamento, terapias e negócios. A visitação acontece gratuitamente das 12h às 20h, com grupo de 10 pessoas a cada 20 minutos, até 31 de março. Menores de 14 anos poderão visitar o espaço somente acompanhados de responsável.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES