Brasília-DF,
15/OUT/2019

Detalhes da mata: Fotografia retrata as nuances da Vagafogo

Guilherme Malheiro registra, em detalhes, a exuberância do santuário Vagafogo, em Pirenópolis

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:10/05/2019 06:04Atualização:09/05/2019 17:11
O olhar de Guilherme Malheiro para a natureza da Vagafogo é carregada de referências abstratas (Guilherme Malheiro/Divulgacao)
O olhar de Guilherme Malheiro para a natureza da Vagafogo é carregada de referências abstratas

Há quase três décadas, o fotógrafo Guilherme Malheiro registra a mata do santuário Vagafogo, em Pirenópolis. Na pequena reserva mantida por Catarina Schiffer e Evandro Engel Ayer, Malheiro acompanhou as pequenas mudanças e, sobretudo, registrou os detalhes. É essa compilação de imagens realizadas ao longo de décadas que ele apresenta em Vagas imagens, exposição em cartaz na Galeria Baixo Cobogó.

Como focam em detalhes, muitas das imagens carregam contornos mais abstratos, efeito intencional que Malheiro buscou na expectativa de atrair a atenção do espectador. “A ideia seria mostrar para as pessoas o que elas não conseguem ver passando. Elas veem o todo, em vez de ver um detalhe, as nuances da mata”, conta o fotógrafo. 

“Desde o começo, meu foco foi sempre esse. Tenho, claro, várias fotos com mais informação, mas gosto muito do menor e o menor, muitas vezes, se torna abstrato. A ideia é essa de ter uma visão diferente.”

Quando Malheiro começou a fazer os registros, ainda usava câmera analógica. Com o tempo, o digital tomou conta, e as imagens mais recentes foram feitas com equipamento digitais. Nas fotos, também é possível notar as mudanças na mata ao longo dos anos.

“No começo, a Vagafogo tinha vários locais que pareciam portais de uma casa. Hoje em dia, não parece tanto”, garante Malheiro. “A mata é extremamente volúvel: quando você tem a queda de uma árvore, tem uma modificação completa do local.”


Serviço

Vagas imagens - Galeria Baixo Cobogó

Exposição de fotografias de Guilherme Malheiro. Cobogó Mercado de Objetos (SCRN 704/705 Bloco E Lojas 51/56). Visitação até 18 de maio, de segunda a quarta, e sexta, das 14h às 20h. Quinta, das 14h às 21h, e sábado, das 14h às 20h. O fotógrafo fará visita guiada nesta sexta-feira, às 18h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES