Brasília-DF,
20/JUN/2019

Companhia Burlesca estreia a peça 'O violinista mosca morta'

Espetáculo da cia Burlesca leva o encanto dos palhaços aos palcos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Devana Babu* - -- Publicação:31/05/2019 06:02Atualização:30/05/2019 15:20
'O violinista mosca morta' nasceu de oficinas feitas pelo ator Pedro Caroca
 (Lucio Gomes/Divulgacao)
'O violinista mosca morta' nasceu de oficinas feitas pelo ator Pedro Caroca


Seu Cocó é um palhaço sistemático, metódico e perfeccionista. Diante da plateia, ele está prestes a executar o primeiro concerto de violino para o qual se planejou e preparou minunciosamente. Tudo sairia perfeito, não fosse a inconveniente mosca que aparece e atrapalha a performance. A plateia de O violinista mosca morta pode não ver a mosca com os olhos, mas o som irritante do inseto, a pantomima e o teatro físico de Pedro Caroca, ator que dá vida ao palhaço, tornam a presença da mosca quase tangível.

Embora o ator esteja sozinho no palco, a produção é fruto do processo coletivo da companhia Burlesca, e carrega o DNA do grupo, calcado no teatro físico. “Tem a digital do grupo”, avalia Caroca.

Em 2016 e 2018, Caroca participou de duas oficinas ministradas por Zé Regino, ícone do teatro brasiliense à frente do grupo Celeiro das Antas. A primeira, de criação de palhaços, deu origem ao personagem. A segunda, de criação de números, gerou o espetáculo.

Zé Regino sugeriu aos alunos que levassem uma habilidade e um objetivo. Caroca escolheu o violino, que começou a tocar tendo aulas com Mafá e em que se aperfeiçoou depois, na Escola do Choro e na Escola de Música.

Para dar vida ao palhaço, Caroca emprestou a Seu Cocó alguns traços de sua personalidade, devidamente exagerados. “A coisa de ser extremamente organizada, arrumar muito as coisas, ter todo um procedimento, fazer check-list, gostar de tudo no canto certo”, descreve Caroca, mas alerta que não se deve confundir o autor com a obra, pois tudo não passa de encenação.

*Estagiário sob a supervisão de Vinicius Nader

Serviço
O violinista mosca morta
Teatro Brasília Shopping (SCN Q. 5 Bl. A; 2109-2122). No sábado (1º/6)), às 11h. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada). Classificação indicativa livre.
Tags: teatro

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES