Brasília-DF,
15/OUT/2019

Caia na balada: O Terno traz show sobre nostalgia

é o novo trabalho do trio O Terno, produzido pelo próprio vocalista, Tim Bernardes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:28/06/2019 06:00Atualização:29/06/2019 10:01
Trio O Terno (Rafael Rocha/Divulgação)
Trio O Terno

 
Apresentação em dose dupla

Contrastes e contrários são os pilares que marcam , o novo trabalho do trio O Terno, lançado em abril. Sábado (29/6), pela primeira vez, o grupo traz o show de lançamento para o Teatro dos Bancários (314/315 Sul). Desta vez, com um O Terno cada vez mais sensível e minimalista, o disco exala maturidade e apresenta dilemas da idade enfrentados pelos integrantes da banda.

No projeto, que teve produção do próprio vocalista, Tim Bernardes, O Terno se divide entre a nostalgia e a esperança. ' reflete muito sobre o tempo, é sobre parar e olhar o que a gente fez da vida até agora, e olhar para onde a gente quer ir', diz Tim Bernardes, em entrevista ao Correio.

Nas canções do disco, Tim vira cobaia para falar de um sujeito atual. 'A minha composição sempre teve um lado autobiográfico, mas não exatamente fiel. É para falar quais são as aflições dos jovens da nossa época', assume. Tim embarca também em um projeto solo, com apresentação neste domingo, também no Teatro dos Bancários, o trabalho é envolto a voz, violão e piano intitulado Recomeçar.

'Eu tinha canções que eram mais íntimas, para cantar (ao som de) violão e voz, sem o formato de banda. Aí eu juntei e fui criando esse disco na minha cabeça, em algum momento eu falei: ‘agora quero tirar do papel e gravar esse disco, quero recomeçar', afirma o cantor, que diz manter paralelamente o trio e o trabalho solo.

Para o show de sábado (29/6), o grupo aborda uma narrativa sobre a existência, a vida, o tempo e a geração que vem crescendo com O Terno. Já no show de domingo, o cantor aposta em músicas românticas e amorosas, uma coisa mais específica sobre relacionamentos. 'Fazer da experiência pessoal, algo que as pessoas se identifiquem e achem que as músicas são para elas', conta. Os ingressos custam R$ 30 (meia-entrada para cada dia). Classificação indicativa livre. (Geovana Melo, estagiária sob supervisão de Igor Silveira).

Segunda edição

O funk volta a agitar o projeto Favela Sounds No Setor — versão pocket do tradicional festival que aposta na cultura periférica brasileira e do mundo — em sua segunda edição nesse formato, sábado (29/6) a partir das 22h, no Corredor Central do Setor Comercial Sul (Qd. 4). O ritmo estará no show da DJ e produtora Iasmin Turbininha. Reconhecida nos bailes do Rio de Janeiro, a artista é uma das representantes do chamado funk 150 BPM, que se refere a um ritmo mais acelerado dentro da vertente do gênero. Completam o evento os DJs Paty Egito e Kacá. Entrada a R$ 20 (antecipado e até a 0h na porta) e R$ 30 (após a 0h). Valores de meia-entrada. Ingresso à venda em www.sympla.com.br. Não recomendado para menores de 18 anos.

Música pernambucana

O cantor pernambucano Siba se apresenta sábado (29/6), a partir das 20h, na Cervejaria Criolina (SOF Sul, Qd. 1). No show, o artista fará um passeio pelos principais trabalhos, como De baile solto (2015) e Avante (2012), e ainda apresentará a mais recente faixa, o single Barato pesado. Também é aguardado que Siba faça um momento junino, como tem feito na maioria dos shows pelo Brasil. A noite terá ainda a discotecagem do DJ Sankofa, com passagem por Ghana e Salvador. Os ingressos estão à venda em www.sympla.com.br pelo valor de R$ 35 (primeiro lote e meia-entrada). Não recomendado para menores de 18 anos.

Cantor Thiaguinho  (Patick Gomes/Divulgação)
Cantor Thiaguinho

 
Encerramento do projeto

Após dois meses de programação no estacionamento 4 do Parque da Cidade, o Funn Festival chega ao fim de semana de encerramento. Grandes atrações fazem parte do line-up que fecha o evento. Sexta (28/9), três artistas da música popular brasileira sobem aos palcos. São eles Zeca Baleiro, Lenine e Gabriel, o Pensador. A área de shows abre a partir das 18h e os ingressos custam R$ 70 (meia). Não recomendado para menores de 16 anos. Sábado (29/6), o complexo Funn Festival será invadido pelo clima de nostalgia do pagode com a presença dos cantores Thiaguinho, Péricles e Chrigor, todos ex-vocalistas do grupo Exaltasamba. Após o show do trio, o evento terá discotecagem do DJ João Brasil. A arena abre às 17h, e o ingresso custa R$ 190 (mulheres) e R$ 210 (homens). Valores de meia-entrada e quinto lote. Não recomendado para menores de 18 anos. No domingo (30/6), último dia do evento, é a vez do DJ Vintage Culture comandar a pista do festival ao lado de Bruno Be, RDT, Meca e Salla. Ingressos a R$ 110 (meia e segundo lote). Não recomendado para menores de 18 anos.

Outros agitos
Sábado (29/6), às 22h, o Beco da Cal (Qd. 4) no Setor Comercial Sul recebe a festa Sintra [11]. O evento será comandado pelos DJs GB, Hotto, Posada, Tonny Rocks, Diones3000 e Leriss. As projeções visuais ficam por conta dos VJs Grazzi, Lucas Las-Casas e Danilo Peres. Entrada franca até 0h com retirada em www.sympla.com.br, R$ 20 (segundo lote) e R$ 30 (terceiro lote). Valores de meia-entrada. Não recomendado para menores de 18 anos.

Também no sábado (29/6), às 23h, o espaço Birosca, na Praça Central do Conic, será o cenário da terceira edição brasiliense da festa paulistana Santo Forte. O evento contará com discotecagem dos DJs Tutu Moraes. Ingressos a R$ 20 (1º lote) e R$ 30 (2º lote). Não recomendado para menores de 18 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES