Brasília-DF,
15/SET/2019

Parque Sonoro DiVerSom agita Brasilia no fim de semana

A estrutura do parque musical é adaptada para receber crianças e adultos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Devana Babu* - -- Publicação:16/08/2019 06:01Atualização:15/08/2019 18:30

O DiVerSom tem brinquedos que aguçam a percepção musical das crianças, como o escorregador com carrilhão microtonal (Paula Froes/Divulgação)
O DiVerSom tem brinquedos que aguçam a percepção musical das crianças, como o escorregador com carrilhão microtonal

 

Imagine só brincar em um parquinho em que os brinquedos também são instrumentos musicais. Imagine, por exemplo, uma bicicleta formada por várias hélices que, quando pedalada, faz o som de um disco voador. Ou uma gangorra com bolinhas de gude que faz som de xilofone. Um balanço que toca cordas e sinos. Um escorregador em que se pode descer tocando um carrilhão... agora, para de imaginar e corra até o Parque Sonoro DiVerSom. Sim, ele existe!

 

Idealizado e construído pelo Circo Teatro Udigrudi, o DiVerSom proporciona para crianças — e até adultos, pois a estrutura é feita para suportar o peso — uma viagem lúdica de experimentação e aprendizado musical. Até dezembro, a estrutura passará por nove parques do Distrito Federal e pelo Jardim Botânico. No momento, ele se se encontra estacionado no Parque Ecológico Dom Bosco (Ql 30 Lago Sul). Para brincar, é só chegar. 

 

Fundado em 1982, em Brasília, o Circo Teatro Udigrudi tornou-se conhecido por usar instrumentos reciclados e inusitados em suas apresentações. O caminho que levou ao parque sonoro, então, foi natural. “Em 2000, a gente foi apresentar o espetáculo Cano em São Paulo, quando ficamos sabendo que lá tem um parque sonoro, e ficamos encantados com a ideia. Fomos lá escutar a sonoridade e ficamos um pouco tristes, porque ficou muito aquém das possibilidades musicais dos brinquedos. Existe uma pesquisa na engenharia acústica de pontos corretos pra extrair um som, e não houve esse cuidado no parquinho. Então pensamos: a gente consegue fazer um melhor” lembra Luciano porto, um dos fundadores do Udigrudi.

 

Em 2013, Luciano e Márcio Vieira finalmente conseguiram por mãos à obra. “O Márcio é responsável pela criação dos instrumentos do grupo. E eu, dos cenários. Juntando esses dois campos de conhecimento e de criação, a gente conseguiu implementar esse projeto”, explica Luciano. 

 

*Estagiário sob supervisão de Igor Silveira

 

Serviço

Parque Sonoro DiVerSom

Parque Ecológico Dom Bosco (Ql 30 Lago Sul). Sexta, sábado e domingo. Entrada franca. Classificação indicativa livre.  

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES