Brasília-DF,
13/NOV/2019

Cena Contemporânea: 'Sonhares' fala sobre morte, memória e ancestralidade

Peça faz parte da programação do festival de teatro

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:23/08/2019 06:02Atualização:23/08/2019 10:59
 (Diego Bresani/Divulgação)
É uma experiência a proposta do Teatro do Instante no espetáculo Sonhares, que estreia nesta sexta-feira (23/8) no Cena Contemporânea. Sonhares começa com uma viagem de ônibus entre o Espaço Cultural Renato Russo e o Jardim Botânico e desemboca em quatro tendas ocupadas por atrizes que encenam uma mistura de ficção com realidade pessoal.

O espetáculo nasceu dentro de um contexto de investigação e une dramaturgia e tecnologia. No ônibus, o público terá acesso a um ambiente de realidade virtual com óculos criados por Carlos Praude e música de Felipe Castro Praude e Glauco Maciel. “Quando a pessoa desce no Jardim Botânico, está no meio do cerrado, e a gente colocou essas tendas com um itinerário. Nelas temos as dramaturgias criadas com as atrizes com temas como morte, memória e ancestralidade”, explica Rita de Almeida Castro, a diretora.


Serviço
Sonhares
Com Teatro do Instante. Sexta (23/8), sábado (24/8) e domingo (25/8), às 20h, no Jardim Botânico — Centro de Excelência do Cerrado. Ingresso: R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada)

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES