Brasília-DF,
22/OUT/2019

Festival Cara e Cultura Negra celebra a arte negra

O evento promove quatro exposições gratuitas no Teatro Nacional Claudio Santoro

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:13/09/2019 06:01Atualização:12/09/2019 17:51
Obras de Ronaldo Neves Ferreira integram a exposição do evento (Ronaldo Neves Ferreira/Divulgação)
Obras de Ronaldo Neves Ferreira integram a exposição do evento


Iniciada na última segunda-feira (9/9), a 15ª edição do Festival Cara e Cultura Negra reúne até 23 de setembro nomes de diferentes âmbitos da arte e da academia para debater a contemporaneidade da diáspora, com shows, exposições, palestras e workshops, em sua maioria, no Teatro Nacional Claudio Santoro.

Desde o lançamento, o evento promove no foyer do teatro quatro exposições. São elas: Diáspora africana — Travessias femininas; Contemporaneidade afrodiaspórica; Cores em mim; e Estrelas dos blues. A mostra ficam em cartaz até o último dia do festival, com entrada franca e visitação das 9h às 21h.

"Trabalhar esse tema, a diáspora africana, é um prazer muito grande, além de que é fundamental falar da negritude. É um tema que precisa ser estudado, sobretudo nas escolas. A educação brasileira tem que se debruçar sobre a história da África e influência na cultura brasileira. Acho que as exposições cumprem um papel didático", define o artista plástico Ronaldo Ferreira.

Ele é responsável pelas 15 telas em batik (técnica de tingimento em tecido com cera de abelha e parafina) da exposição Estrelas do blues. "São trabalhos de 15 nomes de destaque do blues desde a origem até os dias de hoje. Fiz esse trabalho porque sou um apreciador de blues, jazz e MPB. Essa exposição conta parte da história do blues", explica. Além da mostra, Ronaldo Ferreira vai participar no dia 18 de um papo sobre a temática com participação da banda Conexão Chicago. O festival foi idealizado por Flávia Portela.

Serviço
Festival Cara e Cultura Negra
Teatro Nacional Claudio Santoro (Esplanada dos Ministérios). De sexta-feira (12/9) até 23 de setembro. Visitação das 9h às 21h. Entrada franca. Livre.

Mais atrações do festival

Sexta-feira (13/9), às 19h30. Palestra Vida de ilustrador freelancer com Willian Santiago. Classificação indicativa: 16 anos. Sábado (14/9), às 21h. Show com Rosa Luz (Contra o encarceramento em massa). Não recomendado para menores de 16 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES