Brasília-DF,
22/OUT/2019

Facetas do tango são apresentadas no espetáculo 'El tango es el tango'

Dirigido por Paula Emerick e Juliano Andrade, o show celebra a diversidade da cultura portenha

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Roberta Pinheiro Publicação:20/09/2019 06:01Atualização:19/09/2019 21:19
El tango es el tango é dirigido por Paula Emerick e Juliano Andrade (Lu Barcelos/Divulgação)
El tango es el tango é dirigido por Paula Emerick e Juliano Andrade


Tango é intensidade e suavidade, é dramaticidade e alegria, el tango es el tango. Em apresentação única, trinta bailarinos sobem ao palco do Teatro Plínio Marcos, na Funarte, sexta-feira (20/9), para uma noite de dança, música e poesia. Dirigido por Paula Emerick e Juliano Andrade, o espetáculo El tango es el tango ultrapassa o senso comum relacionado à música e celebra a diversidade da cultura portenha

"O que se conhece do tango está, normalmente, relacionado ao que passa nos filmes. Nem sempre são as músicas mais tangueiras. As populares também estarão no espetáculo, mas será algo mais profundo, da cultura portenha, que é dançada pela família, muito popular. Um reflexo da interpretação da sociedade e não só a relação sensual entre homem e mulher", detalha a diretora e bailarina Paula. 

Ela e o marido, Juliano, além de parceiros de dança, são os atuais campeões brasileiros de tango de pista. Os dois também foram consagrados campeões do Campeonato de Baile de la Ciudad de Buenos Aires, na categoria Milongueros del Mundo. 

Em cena, serão apresentadas 17 coreografias, com corpo de baile ou com solistas. "Além dos bailarinos da companhia que temos, convidamos dois casais para fazer parte também. O Guilherme Monteiro e a Amanda Marques, e a Anna Elisa e o Fabio Menezes", acrescenta Paula. O desenho coreográfico de cada número foi pensado na relação com o público. Além disso, Paula e Juliano cuidaram dos figurinos para que as roupas também demonstrem a diversidade do ritmo.

Por fim, serão apresentados trechos de entrevistas com tangueiros consagrados. "Foi muito bonito ouvir o que o tango significa para eles. Dizem que é tão importante quanto a família, um reflexo da sociedade", conta Paula. O gênero musical não tem uma definição exata, ressalta a bailarina. "Ele é tudo isso e cada um vai se identificar com uma vertente. Para mim, é parte da minha vida, o que me motiva, meu meio de expressar, uma cultura que eu abracei", finaliza.

Serviço

El tango es el tango
Teatro Plínio Marcos, no Complexo Cultural da Funarte. Sexta-feira (20/9), às 19h30. Com Paula Emerick e Juliano Andrade. R$ 35 (meia) e R$ 70 (inteira).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES