Brasília-DF,
19/NOV/2019

'Aladdin, o musical': grupo apresenta peça com base na história infantil

Espetáculo musical mistura linguagens para contar histórias de amor, de aventura e de imaginação

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Roberta Pinheiro Publicação:18/10/2019 06:01Atualização:17/10/2019 19:31

'Aladdin, o musical' será apresentado em Brasília neste sábado e domingo
 (Renato Peixoto/Divulgação)
'Aladdin, o musical' será apresentado em Brasília neste sábado e domingo

 

Retornar aos clássicos é uma forma de encontrar aqui ou ali mais uma história para contar. No caso do espetáculo Aladdin, o musical, o público é convidado a viajar pelo mundo com uma trupe de contadores de histórias. Narrativas de amor, de aventura, de fantasia, de imaginação, de humor, entre outras, que se multiplicam em cena.

 

A produção assinada pela Chaim Produções ganha nova roupagem e conta com a direção da premiada Carla Candiotto, conhecida por inúmeros trabalhos no gênero infantojuvenil. A trama tem como base o conto árabe Aladim e a lâmpada maravilhosa, de Hanna Diab. “Uso todos os elementos para contar a história do Aladdin. É um conto de um amor entre as pessoas, de acreditar na fantasia, acreditar em si mesmo. Os clássicos têm que ser contados e têm que ser remodelados para o moderno, porque as histórias contêm o mesmo problema que todo mundo passa na vida, principalmente a criança. São preocupações do ser humanos”, justifica Carla.

 

Enquanto a trupe de 12 atores canta, dança e interpreta as narrativas, no palco, não faltam elementos para enriquecer a dramaturgia. Para a cenografia, uma carroça estilizada se transforma numa caixa mágica e funciona como teatro ambulante, mercado, quarto e gruta. Um pianista toca ao vivo. Ao todo, são 25 figurinos que mesclam referências contemporâneas e outras mais antigas, ressaltando a inspiração oriental, em um mix de Japão, China e Arábia.

 

Como assinatura dos espetáculos, Carla mistura teatro físico, circo, manipulação de bonecos, teatro de sombras, projeções cenográficas, truques e efeitos especiais. “Encher os olhos da criança é muito bom, além de contar uma história consistente. O voo do tapete é um dos momentos mais especiais. Contudo, quanto mais original e simples, melhor”, adianta a diretora. Apesar do nome, a adaptação e o conceito artístico são diferentes da linguagem de um musical da Disney. Aladdin, o musical é um espetáculo cheio de mistérios, ações e improvisação de atores, além de um trabalho cuidado com cenografia, coreografia, trilha sonora e figurino.

 

Serviço

Aladdin, o musical 

No Teatro do Hotel Royal Tulip. Sábado (19/10), às 11h e às 16h, e domingo (20/10) às 11h e às 15h. Ingressos antecipados a partir de R$ 35 na Belini da 113 Sul e com pelo site www.bilheteriadigital.com. Classificação indicativa livre.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES