Brasília-DF,
12/NOV/2019

'Seresta do Previ' realiza mais uma edição na capital

Um dos eventos mais tradicionais de Brasília, a 'Seresta do Previ' reúne dezenas de pessoas há 44 anos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Lucas Batista* Publicação:01/11/2019 06:07Atualização:31/10/2019 17:41
A 'Seresta do Previ' ocorre todas as sextas-feiras há mais de 40 anos (Dani Lobo/Divulgação)
A 'Seresta do Previ' ocorre todas as sextas-feiras há mais de 40 anos

Realizada desde 1975, a Seresta do Previ, no Clube dos Previdenciários, agita e alegra a vida de vários brasilienses. Fielmente, todas as sextas-feiras, o clube promove a festa que é permitida ao público maior de 18 anos, mas muito bem frequentada por dançarinos da melhor idade que, sempre elegantes, trazem um clima de anos 1950 para a cidade.

O nome “seresta” surgiu para rebatizar a cantoria popular conhecida como serenata, que é o ato de cantar músicas sentimentais à noite, pelas ruas ou festas. Frequentadora assídua da Seresta do Previ há 12 anos, a maquiadora Accelina da Silva, 63 anos, relata que vai à festa principalmente para dançar, mas, às vezes, apenas conversar já a faz bem. “Gosto de ir para ver as pessoas, ouvir uma boa música e cumprimentar o pessoal. Sempre volto feliz da vida, só o fato de dançar me faz feliz. Aliás, não vejo ninguém triste por lá”, diz.

De acordo com a psicóloga clínica da abordagem centrada na pessoa Jovanka Faulstich, as festas focadas em pessoas da melhor idade colaboram com a saúde mental dos idosos, pois, com o passar do tempo, o ser humano vai perdendo as habilidades de socialização. “Os idosos precisam de contato, é notório que eles gostam de conversar. Esses bailes facilitam a aproximação com pessoas da mesma idade e realidades parecidas, isso melhora autoestima, autoconfiança, dá autonomia, um sentimento de ser útil, de poder contribuir com algo”, explica.

O educador físico Rui Guilherme completa que, além de ganhos na saúde mental, as festas ajudam a melhorar a forma física, colaborando na liberação de hormônios e melhorando a qualidade de vida. “O idoso que se sente sozinho tem maior tendência a desenvolver patologias, quando realiza exercício, ele libera endorfina e serotonina, que são hormônios de alegria e satisfação. Assim, a dança melhora o condicionamento físico, equilíbrio, força e potência muscular para evitar quedas e dar maior longevidade com qualidade de vida.”

Para o baile desta sexta-feira, a atração que promete colocar o público para dançar é o cantor Adail Moreira, que realiza shows na casa frequentemente. Na ocasião, ele traz uma mistura com grandes sucessos que passam por estilos como bolero, xote, forró, samba, pagode, música dos anos 1960, valsa e bailão. “O público da terceira idade é o melhor do Brasil, pois valoriza os músicos e cada música que tocam. As pessoas do Previ gostam de todos os estilos, quando você termina uma canção, todos aplaudem”, conta Adail.

*Estagiário sob a supervisão de Igor Silveira

Serviço

Seresta do Previ com Adail Moreira
Clube dos Previdenciários (SEPS, Q. 712/912, Cj. D, Bl 1). Sexta-feira (1º/11), a partir das 21h. Seresta com show de Adail Moreira. Ingressos a R$ 20 (para sócios/meia-entrada) e R$ 40 (não sócio/inteira). Não recomendado para menores de 18 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES