Brasília-DF,
28/JAN/2020

DiVerSom traz parque que mistura o lúdico com musicalidade

Integrantes do Circo Teatro Udigrudi desenvolvem parque que mistura brincadeiras e sons

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Lucas Batista* Publicação:27/12/2019 06:04
Foram necessários três anos de pesquisas para realização do parque DiverSom (Paula Fróes/Divulgação)
Foram necessários três anos de pesquisas para realização do parque DiverSom

 
Depois de percorrer 10 localidades do Distrito Federal, desde agosto, o parque sonoro DiverSom chega ao Jardim Botânico para encerramento da turnê. Proporcionando uma experiência extrassensorial, os equipamentos ficam disponíveis, até dia 5 de janeiro, diariamente, das 9h às 18h, com entrada franca para quem for a pé ou de bicicleta, antes das 9h, e R$ 5, após.

A ideia de criar um parque que une a alegria de brincar com a sonoridade partiu dos artistas Márcio Vieira e Luciano Porto, integrantes do Circo Teatro Udigrudi, em uma viagem a São Paulo. “Fizemos uma temporada em São Paulo e conhecemos um parquinho sonoro. Vimos e ficamos encantados, porque ele é lindo e convidativo, mas, do ponto de vista sonoro, faltava um pouco de conhecimento técnico”, conta Luciano.

A ideia continuou na cabeça dos artistas, mas só em 2013 que conseguiram concretizar por meio de um projeto sólido. “Colocamos o parquinho dentro de um projeto maior de uma exposição, que conseguiu passar no edital do FAC. Em 2016, conseguimos lançar a mostra no CCBB e no Sesc Ceilândia”, relembra.

Com três anos de pesquisa, o parque apresenta uma profundidade e diversidade de sons que  transformam crianças e adultos em músicos, apenas em uma brincadeira. Escorregatom, gangorras afinadas e violanço são alguns dos brinquedos que o DiverSom oferece para quem o frequenta.

De acordo com o idealizador, o parque é importante para o público infantil por participar do processo de formação da criança. “Aliar uma atividade física, com a descoberta de sons, acreditamos que seja um grande coadjuvante para o processo formativo dessa criança, que não pode estar desassociado do brincar. Além disso, a experiência sonora musical proporciona uma série de benefícios emocionais e cognitivos que se manifestam depois na criança”, explica Luciano.

Em despedida da turnê, os integrantes do Circo Teatro Udigrudi preparam novos projetos relacionados ao parque. “Hoje, temos cinco brinquedos, mas queremos expandi-los, criar mais. Queremos também, em um futuro a médio prazo, criar um DiverSom permanente no DF”, revela.

*Estagiário sob a supervisão de Igor Silveira

Serviço
DiverSom

Jardim Botânico (Smdb, cj. 12). Até 5 de janeiro, diariamente das 9h às 18h. Parque sonoro que une brincadeiras com a produção de sons. Entrada franca para quem for a pé ou de bicicleta, antes das 9h, e R$ 5, após. Classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES