Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Sucesso na série The newsroom, Jeff Daniels mostra versatilidade em trabalhos

O ator americano é sucesso em todos os gêneros do teatro, cinema e televisão

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Juliana Figueiredo Publicação:14/12/2014 07:15
O ator exibe o troféu do Emmy: 'Um dos momentos mais incríveis da minha vida'
 (REUTERS/Lucy Nicholson)
O ator exibe o troféu do Emmy: "Um dos momentos mais incríveis da minha vida"
O ator americano Jeff Daniels, 59 anos, fez fama em todos os gêneros do teatro, cinema e televisão. Conhecido principalmente pelos papéis nos filmes A rosa púpura do Cairo (1985), Débi e Lóide (1994) e A lula e a baleia (2005), Daniels estrela a aclamada série The newsroom desde 2012, no papel Will McAvoy, âncora e editor do programa News night do canal fictício ACN, apaixonado pela profissão.

A trama começa quando, após cometer um deslize em público e ter de sair em férias forçadas, McAvoy (Jeff Daniels) retorna para a redação do telejornal e descobre que sua equipe foi substituída. Ele, então, deve aprender a lidar com o novo time - que inclui a ex-namorada dele, Mackenzie McHale (Emily Mortimer), como produtora executiva do programa fictício News Night; Leona Lansing (Jane Fonda), CEO da empresa dona do canal; e Charlie Skinner (Sam Waterston), presidente da emissora.

Após duas temporadas bem-sucedidas - The newsroom foi indicada ao Globo de Ouro de melhor série dramática em 2013 e rendeu a Daniels um Emmy de melhor ator no mesmo ano -, a produção chega ao fim. O último episódio será exibido hoje, às 21h, na HBO brasileira. "É um dos momentos mais incríveis da minha vida, e eu estou velho o suficiente para prestar atenção enquanto isso acontece", disse Daniels à imprensa internacional.

Este ano também marcou a volta de Daniels ao cinema, no filme Débi e Lóide 2. Antes de interpretar Harry, um criador de cães palerma e desempregado, pela primeira vez, os seus agentes tentaram impedi-lo de aceitar o papel, mas não foram bem-sucedidos. Eles acreditavam que não ia ser bom para a sua jornada em direção ao Oscar. É verdade que até hoje Daniels não tem uma estatueta na estante, mas, em compensação, exibe, no currículo, troféus como o Globo de Ouro por A rosa púrpura do Cairo; e o Emmy, por The newsroom.

"Fiquei feliz em voltar para a terceira e última temporada. É muito trabalhoso, mas eu sempre encarei como 'Eu tenho três anos com Aaron Sorkin e isso é melhor do que não ter nada'. Então, eu estou grato", disse Daniels sobre o diretor
de The newsroom.

Daniels é um dos nomes cotados para interpretar John Sculley, ex-CEO da Apple, na cinebiografia de Steve Jobs dirigida por Danny Boyle, ainda sem previsão de estreia.

Em Débi e Lóide 2, Daniels e Jim Carrey encarnam os protagonistas 20 anos mais velhos.

Daniels recebeu indicações do Screen Actors Guild, Satellite Awards, e várias outras premiações por seu trabalho em A lula e a baleia.

No suspense Dívida de sangue (2002), Daniels é dirigido por Clint Eastwood, que também faz parte do elenco ao lado de Wanda de Jesus e Anjelica Huston.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK