Brasília-DF,
06/DEZ/2019

Bruxo Ravengar comandava o reino de Avilan na novela Que rei sou eu?

O personagem imortalizou Antonio Abujamra, morto na última terça-feira

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:03/05/2015 08:03
Ravengar foi o personagem mais marcante da carreira do ator (Globo/Reprodução)
Ravengar foi o personagem mais marcante da carreira do ator

Muitos vilões costumam roubar a cena nas novelas. Foi o caso de Ravengar, personagem marcante interpretado em Que rei sou eu? pelo ator Antonio Abujamra, morto na última terça-feira, aos 82 anos.

Era comum que ator e personagem fossem confundidos nas ruas até os dias de hoje, mesmo tendo se passado 25 anos da estreia do folhetim, reprisado uma vez na Sessão Aventura e, recentemente, no canal Viva.

A trama era ambientada em 1786, no reino fictício de Avilan, comandado pela controversa rainha Valentine (Teresa Rachel). Ravengar era um bruxo e espécie de braço direito dela. Além disso, guardava o segredo de que o reino tinha um príncipe bastardo. Isso fazia com que o vilão fosse quem realmente mandava.

Tal qual seu intérprete, Ravengar não media muito as palavras e falava o que pensava. Era muitas vezes usado pelo autor Cassiano Gabus Mendes para fazer críticas — ora veladas, ora nem tanto — ao Brasil, país que era sutilmente representado por Avilan.

Como todo bruxo que se preze, Ravengar tinha lá seus feitiços e, não raro, se transformava em cobra ou, literalmente, soltava fogo pelas ventas para conseguir o que queria. O único desejo que Ravengar não conseguia realizar era conquistar o coração da feminista Madeleine (Marieta Severo), que não dava a menor bola para o bruxo.

Além de Teresa Rachel e Marieta Severo, outra atriz que contracenava bastante com Abujamra em Que rei sou eu? era a então estreante Vera Holtz. O papel dela era Fanny, criada da corte subordinada diretamente a Ravengar, a quem chamava de Terrível Mestre. Um mestre da provocação que deixou o teatro e a televisão menos imprevisíveis.

» Saiba mais

Crítico
Antonio Abujamra era figura bissexta em novelas. Ravengar foi, sem dúvida, seu papel mais marcante. Crítico, ele não se deixava levar pelo sucesso. “Poderia ter feito Ravengar melhor? Poderia. Poderia ter organizado minha vida melhor com Ravengar? Poderia. Mas sou o rei da incoerência, uma catástrofe administrativa”, afirmou em entrevista à imprensa anos depois da novela.

Malvado preferido
A empatia de Ravengar com as crianças era tanta que o cromo de Ravengar no álbum de figurinhas era dos mais disputados.

Reconhecimento
A performance de Abujamra como o bruxo da corte de Avilan foi reconhecida com o prêmio de melhor ator daquele ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte, entidade da qual, mais tarde, o ator passou a ser integrante.

Marcante
Segundo o site significado.origem.nom.com, o nome Ravengar significa a marca do mundo. Coincidência ou não, tudo a ver com o que o conselheiro da rainha era para o reino de Avilan.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK