Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Segunda temporada de True Detective ganha destaque no Spoiler da semana

Cancelamento da série Hannibal e segunda chance de Sneaky Pete também estão na coluna

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Anna Beatriz Lisbôa - Especial para o Correio Publicação:28/06/2015 08:03Atualização:15/07/2015 12:13
Ator Vince Vaughn, em cena da segunda temporada da série True detective (HBO/Divulgao)
Ator Vince Vaughn, em cena da segunda temporada da série True detective
De volta à escuridão
A aguardada estreia da segunda temporada de True detective, da HBO, teve uma recepção pouco entusiasmada dos fãs e dos críticos. A série de Nic Pizzolatto, conduzida com brilhantismo por Matthew McConaughey e Woody Harrelson, revelou-se uma das melhores novidades do ano passado, elevando a expectativa com relação à segunda temporada. Em formato de antologia - ou seja, cada temporada conta uma história independente -, a atração reúne agora Colin Farrell, Rachel McAdams, Vince Vaughn e Taylor Kitsch.

No primeiro episódio, Pizzolatto (que assina o roteiro dos oito episódios) parece tentar corrigir os pontos mais controversos da temporada anterior, como o tratamento dado aos personagens femininos. Nesse esforço, entra não só a detetive Ani Bezzerides, interpretada por Rachel McAdams, mas também a mulher de Frank Semyon (Vaughn), Jordan Semyon (papel de Kelly Reilly), que ainda não disse muito a que veio.

Sem a direção ousada de Cary Fukunaga, que aqui foi substituído por diretores como o taiwanês Justin Lin (da franquia Velozes e furiosos, responsável pelos dois primeiros episódios da série), as fragilidades do roteiro de Pizzolatto se tornam mais evidentes: os diálogos niilistas, hipnóticos quando proferidos por McConaughey, soam pretensiosos vindo de Farrell e Vaughn, que ainda não parecem totalmente confortáveis na pele de seus sombrios personagens.

Sem uma identidade visual marcante (por enquanto), a série padece sob o peso da escuridão que estabeleceu como marca na temporada anterior. Enquanto McConaughey e Harrelson conseguiam dar profundidade às divagações existenciais de Pizzolatto, a articulação do quarteto principal deve ser o grande desafio dessa temporada. O segundo episódio da série vai ao ar hoje.

Com os dias contados
O anúncio do cancelamento da série Hannibal, após três temporadas, pegou os fãs de surpresa. No entanto, os seguidores da série da NBC não perderam tempo e já começaram uma petição on-line - que até quinta-feira, já contava com mais de 60 mil assinaturas - para tentar salvar a série. Mesmo com defensores fervorosos, a baixa audiência dessa temporada contribuiu para a decisão da emissora.

A esperança do produtor Bryan Fuller é conseguir uma parceira (talvez com algum serviço de streaming) para dar continuidade à série. A atração, que conta a história do serial killer Hannibal Lecter antes dos eventos do filme O silêncio dos inocentes (1991), terá o último episódio exibido no dia 27 de agosto.

Segunda chance
E por falar em serviços de streaming, a Amazon poderá dar uma segunda chance ao drama Sneaky Pete, que tem como roteiristas e produtores executivos Bryan Cranston (Breaking bad) e David Shore, depois que o piloto foi rejeitado pela CBS. A série tem Giovanni Ribisi (Avatar) no papel de um presidiário que assume a identidade de seu companheiro de cela para esconder seu passado.

Acampamento de verão
A Netflix divulgou essa semana o trailer de sua nova comédia, Wet hot American summer: first day of camp, prequel da comédia cult Mais um verão americano (2001), do diretor David Wain. Embora tenha sido um fracasso de bilheteria, o filme, que tem como cenário um acampamento de férias em 1981, ganhou fãs fiéis. No trailer, que imita a estética de um VHS antigo, podemos ver algumas das estrelas da série, como Paul Rudd, Amy Poehler e Bradley Cooper. Os oito episódios estarão disponíveis a partir de 31 de julho.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK