Brasília-DF,
20/SET/2017

Relembre a história do desenho Herculóides, exibido anos de 1970

O desenho animado que mostrava a mistura de criaturas mágicas com seres humanos ganhou popularidade entre os telespectadores brasileiros

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:01/11/2015 06:00Atualização:30/10/2015 12:31

 (Hanna-Barbera/Divulgação)
 

No fim da década de 1960, além dos desenhos dos super-heróis, as animações que envolviam dragões, dinossauros, fantasmas e qualquer outra espécie do imaginário — ou já extinta — era sinônimo de boa audiência. Quando eles possuíam superpoderes, então, a alegria das crianças era maior ainda. Melhor ainda se todos estivessem misturados em uma mesma atração, como no caso dos Herculóides, produzido pela tevê norte-americana entre 1967 e 1969, e exibido aqui nas décadas de 1970, 1980 e começo de 1990.


A boa receptividade dos Herculóides começa com os personagens. Zandor, protetor do planeta Quasar; Tara, esposa dele; e Dorno, filho do casal, eram os humanos. Já Zok, o dragão alado; Igoo, um gorila de pedra; Tundro, uma união de triceratopes e rinoceronte; e Gloop e Gleep, duas criaturas que lembrava fantasmas, formavam os seres estranhos que habitavam a região. Todos eles lutavam juntos para defender o Quasar dos inimigos vindos de outros lugares do universo, como os Zarkos e os Mekkors, que querem as riquezas do lugar e transformá-lo em um ambiente ruim.


No desenho criado pelos estúdios Hanna-Barbera, não faltavam superpoderes, principalmente do lado das criaturas. Zok, além de ser um dragão com asas, tinha a capacidade de emitir raios dos olhos e da cauda. Já Igoo tinha a pele muito dura, quase indestrutível, pois era feita de pedra. No caso de Tundro, que não sabia bem se era rinoceronte ou dinossauro, ele atirava pedras explosivas dos chifres e podia esticar as pernas, tornando-o bem alto. Mas o dois mais impressionantes eram Gloop e Gleep, que assumiam todas as formas possíveis, além de se dividirem em várias partes.
Aliados

Os humanos não contavam com tantas habilidades, mas alguns segredos de Quasar e algumas armas eram essenciais para lutar contra os inimigos. Zandor, o rei da região, contava com um estilingue poderoso, além de um escudo que tinha mais ações que o do Capitão América. Rochas explosivas pelas terras de Quasar eram boas aliadas da família.
Foram ao todo duas temporadas, que somaram 36 episódios no total. Por aqui, a TV Globo, a TV Manchete, a Rede Record e a TV Band exibiram os Herculóides na televisão aberta, entre os anos de 1968 e 1990.


Saiba mais

Dublagem


Nos Estados Unidos, a dublagem ficou famosa por apresentar as vozes de Mike Road, como Zandor, e Virginia Gregg, como Tara. Mike se tornou conhecido pela série Buckskin e por aparições em Jeannie é um gênio, além de ter dublado o personagem Jonny Quest. Já Virginia foi uma atriz que interpretou papéis importantes em mais de 45 filmes, como no drama Suplício de uma saudade, de 1955.

Exibição
Enquanto, no Brasil, os Herculóides eram exibidos como parte dos programas infantis, nos EUA, eles eram transmitidos como uma atração principal. Depois do fim dos 32 episódios originais, a Hanna-Barbera criou mais 11 novos capítulos que foram adicionados ao programa Space Stars.

Aparições
Após o fim do desenhos, os Herculóides apareceram ainda em histórias em quadrinhos, como na TV Stars, da Marvel Comics, de 1978. Na televisão, Gloop está presente em vários episódios de Harvey, o advogado. Gloop faz uma participação especial ao lado de Tundro no episódio 8 simples regras para comprar minha filha adolescente, de Family Guy.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK