Brasília-DF,
20/MAI/2019

Galeria Casa inaugura mostra que privilegia a poética das obras

A galeria dá inicio ao projeto Ocupação 1 com a mostra Exercícios do Olhar: plural-singular

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
undefined - Estado de Minas Publicação:01/03/2019 06:05
O geométrico e o arquitetônico estão presentes nas obras de Marcelo Solá (Marcelo Sola/Divulgacao)
O geométrico e o arquitetônico estão presentes nas obras de Marcelo Solá

Criada para ser um espaço destinado às galerias da cidade, a Galeria Casa, no Casa Park, dá início ao projeto Ocupação 1 com a mostra Exercícios do olhar: plural-singular, uma reunião do acervo da Galeria Karla Osório. A ideia é que o espaço receba um hóspede por mês. A programação está fechada até 2020 e, este ano, a Casa abrigará exposições de 10 galerias e centros culturais da cidade.

Com curadoria de Marco Antônio Vieira, Exercícios do olhar: plural-singular traz obras de Dirceu Maués, José Ivacy, Galeno, Almandrade, Bené Fonteles e Marcelo Solá. "A exposição pode ser percebida como uma série de autorretratos poéticos nos quais os artistas redefinem técnicas e meios com os quais trabalham", explica o curador.

De Dirceu Maués, ele selecionou uma série de quinigramas, imagens aparentemente impressionistas realizadas com materiais químicos usados na revelação. Maués é fotógrafo, mas ultrapassou a fronteira do registro fotográfico e usou as químicas como se fossem pigmentos.

Ivacy e Galeno, segundo o curador, compartilham linguagens e materiais. Ambos trabalham com cores intensas, suportes em madeira e um alfabeto próprio de signos e desenhos. "Eles têm uma certa proximidade, são artistas que trabalham com algo interiorano e lúdico para construir uma geometria mais lírica", diz Vieira.

As pedras usadas por Bené Fonteles na instalação passam pelo que o curador chama de alquimia e trazem novos significados para a obra. Já o trabalho de Marcelo Solá tem o que o curador identifica como "textualidade complexa". "São desenhos que aludem ao geométrico e ao arquitetônico. É uma obra que se articula em forma de hieróglifos, quase um código contido", avisa o curador.

Almandrade vem com a tradição do concretismo e do neoconcretismo em três esculturas nas quais a cor é elemento fundamental. "Há muitos distanciamentos, tensões e também aproximações entre as obras", garante Marco Antônio Vieira.

Serviço
Exercícios do Olhar: plural-singular
Galeria Casa (CasaPark – 1º Piso, corredor do Espaço Itaú de Cinema). Exposição coletiva com obras de Almandrade (BA), Bené Fonteles (PA), Dirceu Maués (PA), Galeno (PI), José Ivacy (MG) e Marcelo Solá (GO). Visitação até 24 de março, de terça a domingo, das 14h às 22h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES