Brasília-DF,
14/DEZ/2017

Marcus Majella ganha programa próprio após sucesso no humorístico Vai que cola

O ator ganhou notoriedade no papel de Ferdinando na atração do Multishow

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:09/08/2015 06:01Atualização:07/08/2015 11:58
Bicha Bichérrima, vivida por Paulo Gustavo, é uma das primeiras convidadas do Ferdinando show (: Juliana Coutinho/Divulgação)
Bicha Bichérrima, vivida por Paulo Gustavo, é uma das primeiras convidadas do Ferdinando show
O humorístico Vai que cola, do Multishow, foi responsável pela descoberta do ator Marcus Majella, que dá vida a Ferdinando. Tímido na primeira temporada, na segunda sequência o concierge da Pensão da Dona Jô (Catarina Abdalla), no Méier, ganhou mais espaço.

Esse sucesso fez com que a emissora decidisse investir em um programa próprio para o personagem. Assim surgiu o talk-show Ferdinando show, amanhã, às 22h. Ao todo, serão 20 episódios na primeira temporada. “Onde quer que eu vá as pessoas me reconhecem, repetem os bordões. Elas acreditam que o personagem existe, ele tem força”, revela Marcus Majella ao Correio.

Ferdinando, receberá personagens conhecidos do público, como Bicha Bichérrima (Paulo Gustavo), Fátima (Samantha Schmütz), Gabi Herpes (Ceará) e Sanderson (Marcelo Médici), além de personalidades do mundo pop, como Anitta e Nany People.

Formato
Além das entrevistas, o programa terá quadro fixos como Quem quer se montar?, para uma pessoa se transformar em drag queen, e, claro, as tradicionais apresentações de Ferdinando inspiradas em nomes como Beyoncé e Rihanna.

O cenário do programa reproduz a recepção de um hotel 5 estrelas e conta com três assistentes de palco Pollyanna Rocha, Guilherme Trestini e Jonathan Dobal e a DJ Zelda (Marise Lima). A atração contará com plateia de 150 pessoas.

“É como se fosse um universo paralelo do personagem, é o sonho realizado do Ferdinando. Ele sempre imagina ser o concierge de um hotel cinco estrelas. Estamos realizando o sonho dele. E as apresentações que ele faz na Quinta Gay, aqui no Ferdinando Show ganham mais glamour, tem figurino, coreografia e bailarinos”, explica.

Quatro perguntas // Marcus Majella

Como surgiu a ideia de criar um programa próprio para o personagem Ferdinando?

A ideia surgiu do Multishow mesmo, eles me convidaram para fazer o programa e me contaram que o personagem tomou uma proporção muito maior do que imaginavam e que estava na hora do Ferdinando ganhar mais destaque, e então, por que não fora do Vai Que Cola, em um programa próprio? Eu aceitei na hora e fiquei super feliz e honrado, claro. O retorno que eu recebo do Ferdinando nas ruas e nas redes sociais é muito positivo. O Ferdinando é o meu primeiro personagem com alcance nacional. Onde quer que eu vá as pessoas me reconhecem, repetem os bordões. As pessoas acreditam que o personagem existe, ele tem força, acho que é por isso que ele ganhou um programa.

Você esperava que o Ferdinando fosse fazer tanto sucesso dentro do Vai que Cola?

O Vai Que Cola em si foi uma surpresa para todos nós. Na primeira temporada nós gravamos tudo bem antes do programa ir pro ar. Então a gente não sabia se as pessoas iam gostar. Nós não esperávamos esse sucesso de público, só entendemos isso quando o programa estava no ar. Mas eu acho que o Ferdinando foi o personagem certo na hora certa sabe, com o programa certo, no canal certo, e no atual momento do humor brasileiro que estamos vivendo. E não é só o elenco, é uma equipe toda que trabalha junto, que faz tudo funcionar, eu adoro trabalhar no Vai Que Cola, vou feliz todos os dias. Mas claro que eu me dediquei muito a esse papel, pesquisei, sou certinho com meus roteiros, vi muitos números musicais da Broadway, estudei todas as referências do Ferdinando, assisti muitos vídeos de drags queens, principalmente da Suzy Brasil, que é super reconhecida no meio. Analisei os movimentos, os exageros de caras e bocas nas dublagens, eu me inspirei em drags queens reais mesmo.

Como funcionará o talk-show de Ferdinando?
É como se fosse um universo paralelo do personagem, é o sonho realizado do Ferdinando. No Vai Que Cola ele vive reclamando, diz que não gosta de ser porteiro da Pensão da Dona Jô. Ele sempre imagina ser o concierge de um Hotel 5 Estrelas. E então estamos realizando o sonho dele. E as apresentações que ele faz na Quinta Gay, aqui no Ferdinando Show ganham mais glamour, tem figurino, coreografia e bailarinos. O programa começa com um musical e depois a entrevista. Na estreia o Ferdinando faz uma performance da Madonna e entrevista a Bicha Bichérrima, personagem do Paulo Gustavo. O programa faz entrevista com personalidades, como Anitta, Narcisa Tamborindeguy e Viviane Araújo e também com personagens, como o Ex-Viado (Paulinho Serra), o Jefinho do Pagode (Rodrigo Sant’anna) do programa Os Suburbanos e o Sanderson (Marcelo Médici) do Vai Que Cola.

Você participou da concepção do programa?

Sim, eu participei de tudo. Como a produção e direção do Ferdinando Show são diferentes da do Vai Que Cola eu quis estar presente em todos os detalhes, queria que tivesse 100% a cara do Ferdinando. Participei das reuniões de roteiro, cenário, figurino, fiz questão de ir nas lojas para ajudar nas escolhas dos tecidos, conversei com as costureiras da nossa equipe, estava sempre em contato direto com a cenógrafa, ela me mandava as fotos do piso, do papel de parede, de tudo mesmo. Ajudei com minhas ideias, mas tudo dialogado, nada imposto por mim, foi tudo feito em equipe mesmo. Foi até mais fácil quando eu cheguei para gravar, pois eu já sabia onde estava tudo, como, por exemplo, as posições das luzes e como funcionava a porta do nosso elevador cenográfico, que usamos em alguns quadros.

Ferdinando show
Segundas, quartas, quintas e sextas, às 22h, no Multishow.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK