Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Novela A regra do jogo flerta com o cinema

Com traços do thriller policial já conhecido no cinema norte-americano, novela se reinventa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:20/09/2015 06:03
 (Reprodução/internet)

Cada vez mais, a televisão tenta se apoderar da linguagem cinematográfica. Seja em termos visuais, seja em termo de roteiros. Hoje é dia de Maria, A pedra do reino e Capitu resultaram em belas experiências estéticas e trouxeram imagens plásticas poucas vezes vista na telinha. Uma pena, no entanto, que as tentativas não tenham gerado grande repercussão entre os espectadores. Talvez pela ainda falta de costume.

A novela A regra do jogo também flerta com o cinema, embora isso fique mais claro ao pensarmos no enredo e na condução da história. O clima de thriller policial aposta em fórmulas longamente exploradas pela produção cinematográfica norte-americana e, por vezes, percebe-se um tímido toque de um ambiente noir.

A audiência talvez ainda não tenha provocado a reação esperada, mas me parece válida a oportunidade de nos distanciarmos da atual dramaturgia, historicamente vitoriosa, mas que tem se revelado obsoleta e pouco inventiva. Não sei se a influência do cinema resolverá essa escassez de expressividade nas novelas, mas fundamental explorarmos novos caminhos.

Adoro a televisão. Antes dela, sempre dizia que o cinema era a arte mais vagabunda que existia. Agora já estamos em segundo lugar”
Billy Wilder, cineasta norte-americano.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK