Brasília-DF,
16/OUT/2018

Clássico do teatro, As sereias da Zona Sul brinca com a comédia escrachada

Neste fim de semana, o brasiliense terá a oportunidade de rever as estripulias dos personagens que marcaram época nos palcos do país

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:14/11/2014 07:55Atualização:14/11/2014 11:24
A sauna é a esquete mais famosa do sucesso do besteirol
 (Focu Produções/Divulgação)
A sauna é a esquete mais famosa do sucesso do besteirol
Há 26 anos, As sereias da Zona Sul diverte o público por onde passa, por meio de uma comédia despretensiosa. Escrita pelo múltiplo Miguel Falabella, em 1988, o espetáculo é considerado um clássico do gênero besteirol. Neste fim de semana, o brasiliense terá a oportunidade de rever as estripulias dos personagens que marcaram época nos palcos do país, e que tomam conta do Teatro dos Bancários sábado e domingo.

Desta vez, as "sereias" serão encarnadas por Sidney Sampaio e Felipe Cunha, que vivem bom momento entre os nomes da nova geração. Originalmente, o próprio Falabella subia ao palco, ao lado de Guilherme Karam. Ao longo dos anos, as montagens ganharam as mais diversas interpretações. Entre as atuações mais elogiadas, vale destacar Rosi Campos e Zezé Barbosa, que fizeram grande sucesso à frente do texto.

Quando encenado pela primeira vez, o espetáculo foi dividido em quatro esquetes. Acabou reduzido para três. Em A sauna, duas dondocas da alta sociedade se esbarram em uma sauna para falar da vida alheia. No segundo quadro, Cristal japonês, dois amigos de infância resolvem investir no ramo de sacoleiros para tentar reverter o fracasso que se encontram. Por fim, Sereias da Zona Sul traz duas vizinhas de temperamentos opostos e retrata a realidade de um condomínio carioca. Tudo regado ao melhor da comédia escrachada, sem qualquer pudor.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES