Brasília-DF,
17/OUT/2018

Giselle Rodrigues encanta brasilienses com o espetáculo Fio a fio

De volta aos palcos depois de vinte anos, a bailarina aborda o envelhecimento a partir de um olhar poético

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:09/10/2015 06:08Atualização:08/10/2015 18:13

A bailarina e coreógrafa se apresenta ao lado de Édi Oliveira ( Diego Bresani/Divulgação)
A bailarina e coreógrafa se apresenta ao lado de Édi Oliveira

Embora ela repudie as exclamações que a definem como figura máxima da dança em Brasília, não seria exagero descrevê-la como tal. Integrante do  histórico grupo EnDança, na década de 1970, e diretora e coreógrafa do Basirah, Giselle Rodrigues se tornou figura fundamental na dança criada, pesquisada e desenvolvida em Brasília.

 

Aliás, foi por conta da criação e pesquisa que a bailarina se manteve fora dos palcos nos últimos 20 anos. O hiato chega ao fim com o espetáculo Fio a fio.

 

Na peça, Giselle e o dançarino e ator Édi Oliveira abordam a velhice a partir de um olhar poético, sob a égide do teatro-dança. Édi também não se vê diante de uma plateia há alguns anos.

 

Apesar da relação constante pelos bastidores e de uma íntima troca profissional durante o período que se mantêm distantes do público, os dançarinos encaram o espectador juntos pela primeira vez.

 

Por conta da força e da relevância dos artistas, o espetáculo se justifica não somente pelo enredo mas pela oportunidade de se ver Édi Oliveira e Giselle Rodrigues em cena.

 
Fio a fio

No Teatro Sesc Garagem (913 Sul). Hoje, às 20h30. Amanhã e domingo, às 17h e às 20h30. Ingressos a R$ 10 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES