Brasília-DF,
12/NOV/2019

Festival de Cinema do Paranoá chega à terceira edição

Terceira edição do Festival de Cinema do Paranoá chega para celebrar os 62 anos da cidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Lucas Batista* Publicação:25/10/2019 06:01Atualização:24/10/2019 19:23

O filme 'Lily's Hair', de Raphael Gustavo da Silva, está no Festival de Cinema do Paranoá (Diego D'ascheri/Divulgação)
O filme 'Lily's Hair', de Raphael Gustavo da Silva, está no Festival de Cinema do Paranoá

 

Esta sexta-feira (25/10) é aniversário do Paranoá e, para comemorar a data especial, a cidade, que completa 62 anos, receberá pela terceira vez o Festival de Cinema do Paranoá. O evento, que nasceu apenas como uma mostra em 2016, cresceu e agora traz competições com produções de alto nível, que podem levar troféus e premiação em dinheiro.

 

 

 

“Nossa proposta é aproximar a comunidade do cinema brasileiro, de periferia, com filmes que trazem protagonismo e dão visibilidade às tradições negras, femininas entre outras”, conta o idealizador e curador do projeto, Januário Júnior. Tendo como tema principal a frase “Protagonismo e Diálogos Horizontais”, todo o festival gira em torno da luta pela diversidade e ascensão das minorias, oferecendo oficinas de capacitação, exibição de filmes em escolas públicas, mostra inclusiva para deficientes auditivos e o Cine Rua, que exibe filmes para moradores em situação de rua.

 

Contando com sete mostras competitivas, não faltaram inscrições para participar da festividade. Ao todo, 375 produções entre longas e curtas foram inscritas, destas, 62 foram eleitas para exibição e competição, sendo 19 do Distrito Federal e 43 de todo o Brasil. “O processo de escolha foi bem puxado. Avaliamos e escolhemos filmes que partiam do nosso tema principal. Estamos em um momento político complicado, com a liberdade de expressão atacada. Então trazer produções que retratam o debate de dois lados, mostra que há um ambiente democrático”, explica Januário.

 

Com um processo de curadoria de filmes minucioso feito também pela professora Edileuza Penha e pelo professor Roberto Medina, até o local em que ocorre o festival foi escolhido com cuidado. “Nossa cidade tem 62 anos de muita luta, e o Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá (CEDEP) faz parte disso, é um ambiente de resistência, que disponibiliza cultura e economia criativa para pessoas da comunidade.”

 

Se você tem algum talento e gostaria de mostrá-lo para o público, o FestCineParanoá é o seu lugar. Nesta edição, o evento traz como novidade um show de talentos, no qual qualquer pessoa que possui alguma qualidade artística pode se apresentar. O show é sábado, as inscrições são gratuitas e podem ser feitas até as 13h30 do dia das apresentações.

 

*Estagiário sob a supervisão de Igor Silveira

 

Serviço

FestCineParanoá

Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá (Q. 9, Cj. D — Paranoá). De sexta a domingo, a partir das 16h30, e sábado Show de talentos, às 14h. Confira a programação completa no site www.festcineparanoa.com.br. Classificação indicativa livre.

 

 

Mais agitos!

 

Fim de semana com rock

Com 20 atrações, divididas em dois dias de evento, o Samamba Rock ocorre sexta e sábado, a partir das 18h, para festejar os 30 anos de Samambaia. Tradição da cidade há 21 anos, o festival conta com grandes apresentações, entre elas a banda de indie pop Plutão Já Foi Planeta, que fez show no Rock In Rio deste ano. Com a premissa de promover a música independente e autoral, a festividade também traz atrações locais como Almirante Shiva e Joe Silhueta.

 

Estacionamento da Igreja da Santa Luzia (Q. 302, Samambaia Sul). Sexta e sábado, a partir das 18h. Entrada: 1Kg de alimento não perecível. Não recomendado para menores de 18 anos.

 

Capital da Capoeira

A Escola de Capoeira Angola Essência da Liberdade (ECAEL) recebe o 1º Encontro de Angoleiros no Cerrado, entre sexta e domingo. Este é um evento nacional de mestres e griôs praticantes e amantes da capoeira de Angola, modalidade que resgata as origens da luta afro no Brasil. Toda a programação cultural, shows e rodas são abertos ao público, e o encontro é também uma ação para gerar visibilidade para a prática, com a saída da Fazenda Sucupira (Chácara I — Riacho fundo I) para o centro de Brasília, promovendo uma roda de capoeira na Rodoviária do Plano Piloto. A apresentação pública acontece hoje, às 16h.

 

Fazenda Sucupira (Chácara I — Riacho fundo I). De sexta a domingo, a partir das 7h. Encontro nacional de Capoeira. Atrações culturais gratuitas, vivência completa com estrutura para hospedagem em camping, alimentação, além da participação em aulas e oficinas ministradas, necessitam de inscrição em http://www.angoleirosnocerrado.com.br. Classificação indicativa livre. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES